CACB

  1. Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil

  2. 27
Home / Notícias / PESQUISA

Sem auxílio emergencial e sem trabalho, consumo das classes C e D despenca quase 30%

Exceto por combustíveis (+7%), todos os segmentos caíram, inclusive os de consumo mais básico. Dados são da pesquisa Superdigital, fintech do Santander

30 de março de 2021 - 10:15

Sem auxílio emergencial, ao mesmo tempo em que as medidas de restrição à circulação para o combate à pandemia se intensificam com a redução de atividades informais, as classes C e D cortaram forte o consumo. Pesquisa da Superdigital, fintech do Santander, aponta que os gastos dos dois grupos caíram 28% em relação a janeiro.

Exceto por combustíveis (+7%), todos os segmentos caíram, inclusive os de consumo mais básico. Supermercados, por exemplo, amargaram baixa de 18%. O Carnaval cancelado e o fim dos recursos do 13º e da última parcela do auxílio emergencial, pagos em dezembro, contribuíram para os resultados. No setor de serviços, motor do PIB, os gastos caíram pela metade.

Foto: Reprodução

Supermercados representaram um terço do gasto

Com a alta da inflação, os supermercados abocanharam uma fatia maior dos gastos – foram 33% do total, ante 30% em janeiro. Entre um mês e outro, o grupo de alimentação e bebidas, um dos componentes do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e um dos principais no carrinho de compras do brasileiro, subiu 0,27% em relação a janeiro.

Mais caros, os combustíveis também abocanharam uma fatia maior dos gastos. Passaram de 5% para 7% das despesas do mês. A alta da gasolina levou ao maior IPCA para fevereiro em cinco anos, e resultou na queda do presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco. De todas as regiões pesquisadas, o gasto com combustível caiu em apenas duas – Rio de Janeiro (-10%) e Bahia (-1%).

Fonte: Estadão Broadcast

Tags

Deixe seu comentário

Imprensa CACB - Jornalistas Responsáveis

  • Erick Arruda
    erick.arruda@cacb.org.br
  • E-mail geral da imprensa: imprensa@cacb.org.br
    Contato: (61) 3321 1311