1. Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil

  2. 27
Home / Notícias / PALESTRA MAGNA

Segundo Ricardo Amorim, se a história se seguir, ciclo econômico brasileiro deve melhorar nos próximos anos

Para o palestrante, o sistema associativista gera uma importante oportunidade de crescimento em grupo

20 de junho de 2018 - 15:17

“Se a gente esperar que as oportunidades caiam no seu colo, desista. É você quem deve criar suas oportunidades”. Este é o recado dado pelo economista Ricardo Amorim nesta quarta-feira (20), em palestra no 5º Fórum Nacional CACB Mil.

O economista iniciou sua apresentação afirmando não faltar determinação aos empreendedores brasileiros. Segundo conta, o Brasil está em 176º lugar no ranking de facilidade para a abertura de empresas e em 48º no ranking de novos negócios. Por ano, 5% mais novas empresas são abertas, com relação ao ano anterior, um número muito significativo.

Foto: Raphael Gallo

O problema, segundo Amorim, é que no Brasil os empreendedores sonham pequeno. “Quando olhamos a ambição e comparamos com o resto do mundo, o quadro bonito começa a ficar feio”, diz. Junto a isto, também não há inovação e nem ambição para inovar.

“A gente precisa fomentar a inovação no Brasil e isso começa pela micro e pequena empresa, porque em qualquer lugar do mundo, é nela que há inovação. A empresa grande já está firmada e quer continuar se perpetuando. Quem ousa são as pequenas, mas poucas deles estão fazendo isso”, alerta.

Análise

Para falar sobre as oportunidades de negócios, o economista fez um histórico econômico brasileiro nos últimos 100 anos, citando importantes momentos de crise e crescimento, exemplificando bons momentos da nossa economia ao longo do tempo.

Segundo ele, estamos saindo de um momento de crise e isso, historicamente, pode nos dar um alívio. Se a história se seguir, o Brasil terá um crescimento econômico significativo nos próximos anos.

Mas há um porém antes disto. A incerteza relacionada à eleição presidencial deste ano, a alta do dólar e a recente greve dos caminhoneiros, que vai reduzir, no mínimo 1% do crescimento brasileiro este ano, a tendência é de haja uma piora na economia a curto prazo, antes da melhora. “Neste ano, deve-se repetir o que aconteceu em 2009, quando, em meio a um ciclo positivo, tivemos uma queda antes da melhora”, lembra.

E esta é a hora de buscar oportunidades de negócios, segundo Amorim. “As grandes oportunidades surgem quando as coisas começam a ser melhores do que as pessoas esperavam. A única forma de transformar oportunidade em realidade, é pensando diferente. Nada é obvio, tudo depende de como a gente olha”, diz.

Foto: Raphael Gallo

A era da informação e o associativismo

Uma importante dica dada pelo economista é o uso da tecnologia em favor dos negócios. “O modelo associativista que vocês têm gera uma oportunidade que a Apple usa de melhor. Se tornou a empresa mais valiosa da história da humanidade criando um ecossistema onde cada vez que ela cresce, seus parceiros crescem juntos, e vice-versa”

E eles puderam fazer isso, continua Amorim, porque têm um sistema que interconecta um bando de gente que produzem melhorias para os aparelhos vendidos pela Apple. “Cada vez que qualquer um deles melhora o produto, toda a cadeia sai ganhando”, completa.

“Saindo daqui, o que vocês farão de diferente pra melhorar o produto, o serviço, o atendimento, e etc, para criar oportunidades para os negócios de vocês?”, esta foi a reflexão deixada por Amorim para o público do Fórum.

Tags

Deixe seu comentário

Imprensa CACB - Jornalistas Responsáveis

  • Erick Arruda
    erick.arruda@cacb.org.br
  • E-mail geral da imprensa: imprensa@cacb.org.br
    Contato: (61) 3321 1311