1. Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil

  2. 27
Home / Notícias / PROJEÇÃO

Reforma tributária pouparia 600 horas de burocracia por ano, diz estudo

Cálculo considerou o tempo que o Banco Mundial aponta como necessário para que as empresas brasileiras cumpram suas obrigações

13 de outubro de 2020 - 10:16

Foto: Reprodução

Na batalha para encontrar argumentos em defesa da urgência da reforma tributária, os cálculos não ajudam a formar um consenso.

Depois que a ONG de empreendedorismo Endeavor e a consultoria EY soltaram um estudo apontando que o tempo gasto pelas empresas com a burocracia do pagamento de impostos sobre o consumo poderia ser reduzido de 885 horas para 285 horas anuais, caso seja aprovada uma reforma tributária que unifique cinco tributos sobre consumo, surgiram questionamentos.

É que o estudo usou dados do relatório Doing Business, que avalia a competitividade de 190 países, mas o Banco Mundial anunciou em agosto que suspenderia a próxima publicação para avaliar possíveis irregularidades e auditar edições anteriores.

Mauro Silva, presidente da Unafisco (Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil), diz que o sistema tributário brasileiro é complexo, mas partir dos dados do Doing Business significa ampliar o problema para inflar os possíveis ganhos de uma proposta de reforma.

​O cálculo considerou o tempo que o Banco Mundial aponta como necessário para que as empresas brasileiras cumpram suas obrigações. Segundo ele, a redução que seria possível com a aprovação das PECs (propostas de emenda à Constituição) 45 ou 110, em tramitação no Congresso.

​Uma reforma fatiada como a proposta pelo governo, que unifica só PIS e Cofins, reduziria o tempo gasto anualmente para 585 horas, ainda conforme os cálculos.

Fonte: Folhe de S.Paulo

Tags

Deixe seu comentário

Imprensa CACB - Jornalistas Responsáveis

  • Erick Arruda
    erick.arruda@cacb.org.br
  • E-mail geral da imprensa: imprensa@cacb.org.br
    Contato: (61) 3321 1311