1. Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil

  2. 27
Home / Notícias / CNME

Federação goiana anuncia criação da Facieg Mulher

O objetivo, segundo o presidente da Facieg, Ubiratan Lopes, é reunir lideranças femininas por uma gestão mais dinâmica, moderna e contemporânea

28 de março de 2018 - 14:15

Neiva Kieling durante palestra no 6º Congresso da Facieg. Foto: Silvio Simões

O 6º Congresso da Federação das Associações Comerciais, Industriais e Agropecuárias do Estado de Goiás (Facieg), realizado em Caldas Novas, no último fim de semana, encerrou com um importante anúncio do presidente da entidade, Ubiratan Lopes: a criação da Facieg Mulher, para a inclusão da mulher nos processos de gestão da instituição.

“Assim como na nossa federação, nas associações comerciais do nosso estado temos dezenas de diretoras, além de sete presidentes, e acredito ser de grande importância reunir estas mulheres para fazermos uma gestão dinâmica, moderna e contemporânea na Facieg”, declara Ubiratan.

De acordo com Neiva Kieling, presidente do Conselho Nacional da Mulher Empresária (CNME), ligado à CACB, a conversa com a Facieg começou ainda em outubro do ano passado, durante o 4º Fórum Nacional CACB Mil, em Foz do Iguaçu-PR. “Na ocasião, o presidente Ubiratan percebeu a importância da participação das empresárias para o sistema associativista, o que nos deixou muito felizes”, conta.

Ubiratan Lopes, presidente da Facieg, e Mariela Parolini, do Conselho da Mulher Empreendedora da Associação Comercial e Empresarial de Minas (ACMinas), entregam a Medalha Mérito Classista e Empresarial a Neiva Kieling. Foto: Silvio Simões

O trabalho realizado por outras federações e a visibilidade e parcerias alcançadas pelo CNME, afirma Ubiratan, inspiraram a criação do conselho estadual. “Esperamos que as ACEs goianas despertem o mesmo interesse e que a rede continue sendo ampliada. Por isso estamos empenhados nessa questão”, diz.

A missão do CNME, diz Neiva, é trabalhar com o grande contingente de mulheres que estão no mercado e movimentam a economia do País – a maioria delas na micro e na pequena empresa, ou como microempreendedoras individuais -, trazendo essas empresárias para dentro das instituições e dando a elas a possibilidade de gerar novos negócios e de conquistarem maior representatividade. “Estamos conseguindo mostrar o quanto é importante que essa participação seja efetiva. É uma realidade que não se pode mais deixar de lado”, destaca.

Neiva Kieling ao lado de lideranças femininas da Facieg. Foto: Silvio Simões

O primeiro passo para a Facieg Mulher, explica, é identificar lideranças no estado e reuni-las. “Uma vez reunidas e com a presidente escolhida, deverão fazer o planejamento estratégico – com a missão, visão, propósito e linha de trabalho -, definir a diretoria e darem início aos trabalhos”.

Com 15 anos de atuação, o CNME reúne mais de 4200 empresas, de diversos setores da economia, em 12 estados e em 241 municípios. Em Goiás, a diretora-secretária da Facieg, Cleuza Eli, e a gestora de negócios da Associação Comercial e Industrial de Anápolis (Acia) e diretora da Acia Mulher, Nayz Cassia, já dão início às atividades do conselho estadual.

Tags

Deixe seu comentário

Imprensa CACB - Jornalistas Responsáveis

  • Neusa Galli Fróes
    Froés berlato associadas

    Erick Arruda
    erick.arruda@cacb.org.br
  • neusa@froesberlato.com.br
    Telefones:
    (51) 3388 6847 / (51) 9123 6847

    E-mail geral da imprensa: imprensa@cacb.org.br
    Contato: (61) 3321 1311