1. Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil

  2. 27
Home / Notícias / SEFAZ

Facmat discute alterações no ICMS com secretário de Fazenda

Encontro discutiu outros assuntos de interesse do setor, como IPVA e Certidão Negativa de Débitos

29 de agosto de 2018 - 14:32

O Decreto 1.599/2018, que trouxe alterações no regime de estimativa simplificado de Mato Grosso, foi tema de uma reunião entre o presidente da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado de Mato Grosso (Facmat), Jonas Alves, e o secretário de Estado de Fazenda, Rogério Gallo, nesta terça-feira (28), na sede da Sefaz-MT, em Cuiabá. A agenda, solicitada pela Facmat, discutiu ainda assuntos de interesse do setor, que representa 54 associações comerciais em todo estado.

Segundo Jonas, a nova regulamentação começa a valer a partir de 1° de setembro aos contribuintes do comércio varejista e atacadista e os presidentes das associações comerciais de diversos municípios do estado enviaram questionamentos sobre algumas alterações. “A reunião foi bastante proveitosa no sentido de tentar esclarecer as dúvidas surgidas a partir da edição do Decreto 1.599. Temos o dever de esclarecer, já que a legislação diz respeito à vida fiscal das empresas”, alertou.

Entre os pontos debatidos na reunião destacam-se a separação do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) Pessoa Física da Pessoa Jurídica para a emissão de Certidão Negativa de Débito para Fins Gerais. “O secretário garantiu que isso será feito o mais breve possível. Gallo também se comprometeu a avaliar a operacionalização do Sped em atraso”, completou o presidente da Facmat.

Durante a reunião ainda foram discutidos temas como a notificação de pendências e a prioridade na análise dos pedidos de retorno ao regime de estimativa simplificado. O secretário de Fazenda se comprometeu a solucionar todos os pontos apresentados pela Facmat.

O decreto 1.599/2018 traz mudanças significativas para os empresários enquadrados na estimativa simplificada (Carga Média). Uma delas é que o imposto será apurado, recolhido e declarado pelo próprio contribuinte situado em Mato Grosso, independente de qualquer lançamento pelo fisco, exceto empresas optantes pelo Simples Nacional. Conforme a Sefaz, as notas serão apuradas em novembro.

“A nossa preocupação é com a sobrevivência das empresas, pois é muito mais fácil salvar uma empresa que está com dificuldade do que criar uma nova. Portanto, um ambiente favorável de negócios, com a manutenção dos postos de trabalho, é fundamental, principalmente neste momento de retomada da economia”, afirmou Jonas Alves.

Também participaram da reunião o diretor da Facmat, Manuel Gomes; o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Tangará da Serra (Acits), Eleandro Marcos Rodrigues; o secretário Adjunto da Receita Pública, Último Almeida de Oliveira; e técnicos da Sefaz.

Fonte: Facmat

Tags

Deixe seu comentário

Imprensa CACB - Jornalistas Responsáveis

  • Neusa Galli Fróes
    Froés berlato associadas

    Erick Arruda
    erick.arruda@cacb.org.br
  • neusa@froesberlato.com.br
    Telefones:
    (51) 3388 6847 / (51) 9123 6847

    E-mail geral da imprensa: imprensa@cacb.org.br
    Contato: (61) 3321 1311