1. Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil

  2. 27
Home / Notícias / IBGE

Vendas do comércio crescem 0,4% em janeiro

No acumulado em 12 meses, entretanto, avanço desacelerou pelo 5º mês seguido, o que reforça a leitura de fraqueza da economia no início do ano

14 de março de 2019 - 10:29

As vendas do comércio varejista brasileiro registraram alta de 0,4% em janeiro, na comparação com o mês anterior, após recuo de 2,1% em dezembro, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na comparação com janeiro do ano passado, as vendas cresceram 1,9%, sexta taxa positiva seguida.

A alta de janeiro, entretanto, não foi suficiente para compensar a queda de dezembro, e o setor varejista também mostrou fraqueza e perda de fôlego neste início de ano.

No acumulado em 12 meses, houve uma desaceleração no volume de vendas pelo 5º mês seguido. O avanço passou de 2,3% em dezembro para 2,2% em janeiro.

Com o resultado de janeiro, o comércio varejista se encontra 6,6% abaixo do ponto mais alto da série histórica, registrado em outubro de 2014. Deste modo, o setor voltou ao mesmo patamar que operava em abril do ano passado, pré-greve dos caminhoneiros, nível semelhante ao que se encontrava em julho de 2015.

O setor vinha em uma trajetória ascendente de recuperação desde dezembro de 2016. Depois de abril, uma série de eventos, começando pela greve dos caminhoneiros e incluindo alta do dólar, atingiram o varejo fortemente. Apesar disso, como janeiro teve resultado positivo, podemos dizer que ele ainda segue em recuperação lenta e gradual”, disse Isabella Nunes, gerente da Pesquisa Mensal do Comércio do IBGE.

Desempenho por atividade

Segundo o IBGE, sete das oito atividades pesquisadas tiveram taxas positivas em janeiro, com destaque para equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (8,2%) e outros artigos de uso pessoal e doméstico (7,2%). A única queda foi no setor de artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (-0,5%).

Recuperação lenta e perspectivas

A recuperação do setor, assim como a do restante da economia brasileira, entretanto, segue em ritmo lento, com um nível de consumo ainda bem abaixo do período pré-recessão.

Na véspera, pesquisa divulgada pelo IBGE mostrou que a indústria também mostrou fraqueza e continuou perdendo ritmo no começo do ano. A produção industrial caiu 0,8% em janeiro, na comparação com dezembro, pior resultado em 4 meses.

A mais recente pesquisa Focus realizada pelo Banco Central com uma centena de economistas aponta que a expectativa é de uma alta de crescimento de 2,28% do PIB em 2019, após alta de 1,1% em 2018 e 2017.

Fonte: G1

Tags

Deixe seu comentário

Imprensa CACB - Jornalistas Responsáveis

  • Neusa Galli Fróes
    Froés berlato associadas

    Erick Arruda
    erick.arruda@cacb.org.br
  • neusa@froesberlato.com.br
    Telefones:
    (51) 3388 6847 / (51) 9123 6847

    E-mail geral da imprensa: imprensa@cacb.org.br
    Contato: (61) 3321 1311