1. Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil

  2. 27
Home / Notícias / FEDERASUL

Tá Na Mesa: Empreendedores falam em crescimento econômico apesar da crise

Adelino Colombo, Antônio Luiz Bianchini, Dirceu Bayer e José Sozo trataram do tema no Tá na Mesa da última semana

14 de outubro de 2019 - 10:30

Os empreendedores não devem se amedrontar com o cenário de recessão econômica e sim buscar o constante aperfeiçoamento do seu negócio. Esse foi o recado dado por empreendedores no Tá na Mesa da última quarta-feira (09). São eles os presidentes da Cooperativa Languiru, Dirceu Bayer, da Associação Gaúcha de Produtores de Maçã (Agapomi), José Sozo, e o diretor executivo da Bianchini S.A., Antônio Luiz Bianchini, além do fundador das Lojas Colombo, Adelino Colombo, que recebeu uma homenagem da Federasul pelos 60 anos da empresa. A presidente da Federasul, Simone Leite, destacou que os convidados “são exemplos de fé, coragem e determinação para empreender”.

O presidente da Languirú, Dirceu Bayer, antecipou que a cooperativa está prestes a faturar R$ 1,5 bilhão e irá ampliar a planta do frigorífico de aves, localizado em Westphália, prevendo a geração de 120 novos empregos e duplicando a capacidade de abate de 110 mil frangos/dia para 220 frangos/dia. “Além de criar emprego e renda, também estamos gerando R$ 120 milhões em impostos e investindo na credibilidade do nosso produto, pois o consumidor, através do app leitor de QR Code presente em nossas embalagens recebe informações sobre a procedência do nosso produto”, disse Bayer.

Na mesma linha, Antônio Luiz Bianchini destacou que a Bianchini S.A., voltada ao processamento e comercialização de soja, produção de biodiesel e prestadora de serviços e logística portuária de produtos a granel, prevê que a empresa deverá produzir até o final do ano 330 milhões de litros de biodiesel, além de gerar anualmente R$ 32 milhões em ICMS para o estado. A Bianchini conta com 1.400 empregados diretos permanentes, além dos inúmeros fornecedores e prestadores de serviço. “Tudo isso em meio ao quadro de recessão em que só se fala em desemprego e corte de colaboradores”, salientou.

Já o presidente da Agapomi, José Sozo, declarou que apesar de o setor ter produzido mais de 480 mil toneladas de maçã em 2019, o mercado deve promover ações para que ocorra uma mudança cultural no perfil do consumidor. “Só de ver uma nova variedade do fruto, como a Pink Lady, oriunda da Austrália, as pessoas já acham ruim sem mesmo terem provado. Por isso, ações de marketing são necessárias para que o comprador tenha a noção de que um fruto de cor diferente pode significar mais qualidade e sabor”, disse.

Ainda no Tá na Mesa, a Federasul também prestou homenagem ao empresário Adelino Colombo pelos 60 anos das Lojas Colombo. O empresário destacou que durante sua trajetória enfrentou muitas turbulências devido os vários cenários de instabilidade pelo qual o país já passou e que seu recado aos empreendedores é que estes devem permanecer otimistas e acreditando no futuro.

Fonte: Federasul

Tags

Deixe seu comentário

Imprensa CACB - Jornalistas Responsáveis

  • Erick Arruda
    erick.arruda@cacb.org.br
  • E-mail geral da imprensa: imprensa@cacb.org.br
    Contato: (61) 3321 1311