1. Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil

  2. 27
Home / Notícias / Ciclo de Palestras

Mediação pode ser ferramenta para transformar conflitos e oportunidades

Tema foi pauta do Ciclo de Palestras da CACB desta semana, que teve como convidada a presidente do Conima, Fernanda Levy

27 de novembro de 2020 - 10:02

A mediação é uma oportunidade para todos os campos, para construir soluções adequadas, em conjunto com outra parte, o que gera sustentabilidade no cumprimento daquilo que foi adequado. A declaração é da presidente do Conselho Nacional das Instituições de Mediação e Arbitragem (Conima), Fernanda Levy, que participou do Ciclo de Palestras da CACB na última quarta-feira (25).

A partir do tema “Mediação: Ferramenta empresarial para transformar conflitos em oportunidade”, Fernanda fez uma relevante explanação sobre os marcos do método no Brasil, as oportunidades que ele pode gerar e como o empresário pode usá-lo a seu favor.

Para ela, a Resolução 125 do CNJ, o novo Código de Processo Civil e a Lei de Mediação foram importantes marcos para quebrar paradigmas e fazerem uma mudança cultural e de mentalidade na sociedade.

“Mesmo que o empresário já faça negociações no seu dia a dia, quando estão diante de um conflito percebem que há momentos em que a negociação não avança. Há cerca de dez anos venho observando uma ampliação da mediação acompanhada da percepção justamente do título da nossa conversa de hoje”, destacou.

Mas, continua ela, construir uma cultura impacta a sociedade de forma muito grande. Sendo assim, serão necessárias ainda muitas ações de desenvolvimento baseadas em boas práticas para que se construa um cenário em que os meios consensuais passem a integrar os currículos dos cursos superiores em todas as áreas, algo que considera fundamental.

Fernanda afirma que a mediação desenvolve o protagonismo das partes, o que no ambiente empresarial é de grande importância. “Nosso empreendedor, de maneira geral, é um guerreiro. Quando você tem uma ferramenta para exercer um controle sobre o diálogo em um conflito, você vai conseguir trabalhar ele mais rápido”, diz.

E é a partir daí, explica, que se pode enxergar a controversa como uma oportunidade de crescimento, de novos negócios ou de revisão de processos em prol da empresa. “Neste ano, em que os empresários precisaram se adaptar ao cenário da pandemia, a mediação caiu como uma luva. Muitos conflitos surgiram em relacionamentos que devem ser preservados, e para que não haja desgaste, por que não recorrer a um terceiro para ajudar nesse diálogo?”, questiona.

O ambiente organizacional, segundo a palestrante, é preciso ser bem cuidado não apenas externa, mas também internamente, dando aos colaboradores um ambiente de bem-estar, evitando controversas dentro da empresa. “Um conflito mal gerido, dentro ou fora da organização, além de trazer doenças para os envolvidos, também causa às empresas. Parece um clichê, mas é assim que funciona”, aponta.

Por fim, Fernanda destacou a importância do planejamento da gestão de conflitos dentro dos empreendimentos, independente do porte da empresa, e aconselhou os empresários a experimentarem a mediação. “Há muitas possibilidades, com vários tipos de investimento, em entidades de referência e que oferecem serviços de qualidade. Portanto, experimentem.”, concluiu.

O bate-papo foi mediado pelo coordenador da Câmara Brasileira de Mediação e Arbitragem Empresarial (CBMAE), Eduardo Vieira, e está disponível na íntegra através deste link.

Tags

Deixe seu comentário

Imprensa CACB - Jornalistas Responsáveis

  • Erick Arruda
    erick.arruda@cacb.org.br
  • E-mail geral da imprensa: imprensa@cacb.org.br
    Contato: (61) 3321 1311