1. Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil

  2. 27
Home / Notícias / FGV

Confiança do comércio atinge menor nível em um ano

Índice voltou a cair em setembro depois de esboçar uma melhora no mês anterior, o que indica que os empresários ainda estão preocupados e incertos com o rumo da economia

26 de setembro de 2018 - 10:53

Comércio de Campina Grande, Paraíba. Foto: Junot Lacet Filho/Jornal da Paraíba/Arquivo

A confiança do comércio no Brasil caiu em setembro e atingiu o menor nível em cerca de um ano diante das incertezas em relação à economia, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quarta-feira (26).

O Índice de Confiança do Comércio (Icom) caiu 1,2 ponto e chegou a 88,7 pontos em setembro, atingindo o menor valor desde agosto de 2017 (84,4 pontos).

“A nova queda da confiança do Comércio em setembro parece refletir a incerteza em relação ao ritmo esperado para a economia nos últimos meses do ano”, explicou em nota o coordenador da FGV/IBRE, Rodolpho Tobler. O levantamento de setembro mostrou que a confiança do comércio ocorreu em nove dos 13 segmentos pesquisados.

A FGV informou que o Índice de Expectativas (IE-COM) recuou 2,4 pontos, para 92,2 pontos, influenciado principalmente pela piora do indicador da tendência dos negócios nos seis meses seguintes.

Já o Índice da Situação Atual (ISA-COM) permaneceu estável em 85,7 pontos, após quatro quedas seguidas

“O Índice de Expectativas voltou a cair depois de esboçar uma melhora no mês anterior, sugerindo que os empresários ainda estão preocupados e incertos com o rumo da economia”, completou Tobler.

O momento agora no país é de incertezas e preocupações com o cenário eleitoral, em um ambiente de economia ainda em ritmo fraco de crescimento e desemprego em dois dígitos que freia os gastos dos consumidores.

Nesta semana, a FGV informou que seu índice de confiança do consumidor brasileiro diminuiu em setembro pelo segundo mês seguido também devido a piora das expectativas para os próximos meses em meio à frustração com a recuperação lenta do mercado de trabalho.

As projeções para o crescimento da economia brasileira em 2018 vem sendo revisadas para baixo. Para o Produto Interno Bruto (PIB) deste ano, a previsão do mercado financeiro recuou de 1,36% para 1,35%, segundo a última pesquisa Focus do Banco Central. Essa foi a quinta queda seguida do indicador, que no início do ano estava próximo de 3%.

Para o ano que vem, a expectativa do mercado para expansão da economia continuou em 2,50%.

Fonte: G1

Tags

Deixe seu comentário

Imprensa CACB - Jornalistas Responsáveis

  • Neusa Galli Fróes
    Froés berlato associadas

    Erick Arruda
    erick.arruda@cacb.org.br
  • neusa@froesberlato.com.br
    Telefones:
    (51) 3388 6847 / (51) 9123 6847

    E-mail geral da imprensa: imprensa@cacb.org.br
    Contato: (61) 3321 1311