1. Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil

  2. 27
Home / Notícias / Retomada do comércio

ACSP: Vendas do comércio paulistano sobem 19,8% desde início da reabertura

Desde o dia 10 de junho, estabelecimentos comerciais na capital paulista estão funcionando em horários alternativos

06 de agosto de 2020 - 10:25

Foto: Werther Santana-Estadão

A reabertura de bares e restaurantes ampliou a média de vendas do comércio paulistano em julho, segundo a Associação Comercial de São Paulo (ACSP). De acordo com balanço da entidade, as vendas subiram 19,8% desde o processo de retomada dos negócios iniciado no dia 10 de junho na cidade de São Paulo.

“Com a economia reabrindo aos poucos, a ampliação do horário de funcionamento das lojas e novos setores sendo flexibilizados, como bares e restaurantes e academias, a tendência é de que o comércio se recupere gradualmente”, afirma Marcel Solimeo, economista da ACSP.

De acordo com Solimeo, a alta se deve ao crescimento do número de pessoas que voltaram a trabalhar e ao aumento do movimento nas ruas “o que é bom também para as lojas”, diz. Para o economista, as vendas devem se recuperar lentamente após as fortes quedas no setor devido à pandemia do novo coronavírus.

O balanço publicado pela entidade também demonstra que o movimento de vendas a prazo cresceu 25,6% e o sistema de vendas à vista aumentou 14% em julho, em comparação ao mês anterior.

Pelos dados do Balanço da ACSP, as vendas a prazo registraram queda de 35,7% em julho ante igual período de 2019. Já as vendas à vista recuaram 59,7%. A queda média foi de 47,7%.

“Essa lentidão se deve ainda ao receio de muitos consumidores saírem de casa, mas principalmente pela queda de renda, que se acentuou nos últimos meses”, lembra Solimeo.

Para o economista, a expectativa agora é que São Paulo passe o quanto antes para a fase verde do plano de flexibilização do governo – quando fica liberado o funcionamento de todos os estabelecimentos comerciais e de serviços, incluindo academias e praças de alimentação dos shoppings, e a capacidade limitada aumenta 40% para 60% da capacidade máxima do local – para que a economia ganhe um pouco mais de ritmo. “Mas, por enquanto, o Dia dos Pais deve ser uma motivação adicional para dar força ao varejo”, destaca.

O Balanço de Vendas é elaborado pelo Instituto de Economia da ACSP, com base em amostra fornecida pela Boa Vista Serviços.

Fonte: Agência Estado

Tags

Deixe seu comentário

Imprensa CACB - Jornalistas Responsáveis

  • Erick Arruda
    erick.arruda@cacb.org.br
  • E-mail geral da imprensa: imprensa@cacb.org.br
    Contato: (61) 3321 1311