1. Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil

  2. 27
Home / Notícias / SOLIDARIEDADE

Projeto Municípios Prato Cheio para o Desenvolvimento entra na segunda fase

Nesta etapa, o objetivo é chegar a 233 municípios e atender a 113 mil famílias

18 de dezembro de 2020 - 12:13

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) e a Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB) realizou esta manhã uma videoconferência com os presidentes de federações dos estados que vão fazer parte da segunda fase do projeto Prato Cheio para o Desenvolvimento. Nesta etapa, o objetivo é chegar a 233 municípios e atender a 113 mil famílias.

O projeto é uma parceria da CNM com o Sebrae, a Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp) e a Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon) e tem como objetivo a doação de cestas básicas para famílias carentes de municípios com baixo Índice de Desenvolvimento Humano, que estão sofrendo com a crise causada pela Covid-19.

Os alimentos devem ser comprados no mesmo município em que serão doados, para fazer girar a economia local. As famílias contempladas são definidas através dos dados do Bolsa Família, coletados no Ministério da Cidadania. As entidades ligadas à CACB são responsáveis pela operacionalização da ação.

O encontro desta sexta-feira foi comandada pelo presidente da CACB, George Pinheiro, e Augusto Braum, coordenador do projeto e consultor CNM, que fez uma apresentação sobre como funciona a ação e o papel de cada uma das federações na nova etapa. “A CACB veio para preencher um papel fundamental no processo e na entrega efetiva dessa cestas básicas”, disse Braum.

“Agora é a hora das nossas entidades assumirem a responsabilidade e atenderem às famílias carentes do nosso país. A CACB está à disposição de todos para tocar esse projeto”, disse George Pinheiro.

Estiveram na reunião de hoje os líderes das federações do Ceará (João Porto Guimarães), Goiás (Sebastião Vieira), Minas Gerais (Valmir Rodrigues), Mato Grosso (Jonas Alves), Mato Grosso do Sul (Alfredo Zamlutti), Rio Grande do Norte (Itamar Manso) e Sergipe (Robson Pereira).

Primeira fase

Na última quarta-feira (16), estiveram reunidos também representantes da primeira fase do projeto, que atendeu a 30 municípios em nove estados. O encontro discutiu as dificuldades da operacionalização e ouviu os relatos dos municípios onde as cestas já foram entregues. Participaram representantes dos estados do Acre (Rubenir Guerra), Alagoas (Rogério Nonô), Amazonas (Paulo Couto), Bahia (Cloves Cedraz), Maranhão (Hélio Araújo), Pará (Alberto Batista) e Pernambuco (Osíris Caldas Neto).

Quem pode doar

Para doar ou conhecer mais sobre o projeto basta acessar o site. Pessoa jurídica ou física pode contribuir com a iniciativa e doar qualquer valor. O dinheiro das doações será centralizado na Fundação Banco do Brasil, que repassará por meio de cartões Alelo os recursos para as Associações Comerciais, que efetuarão as compras no comércio local e realizarão a distribuição para as famílias beneficiadas. Com isso, além de atuar para mitigar os efeitos sociais da pandemia, o projeto fortalece a cultura de solidariedade e da compra local.

Saiba mais e faça parte dessa corrente do bem: www.pratocheio.cnm.org.br.

Tags

Deixe seu comentário

Imprensa CACB - Jornalistas Responsáveis

  • Erick Arruda
    erick.arruda@cacb.org.br
  • E-mail geral da imprensa: imprensa@cacb.org.br
    Contato: (61) 3321 1311