1. Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil

  2. 27
Home / Notícias / PARANÁ

Associação Comercial de Maringá registra sucesso do Programa Empreender em publicação impressa

Dois representantes da Acim entregaram o material pessoalmente ao coordenador executivo Carlos Rezende, na sede da CACB, em Brasília

20 de fevereiro de 2019 - 10:36

O presidente da Associação Comercial e Empresarial de Maringá (Acim), Michel Felippe Soares, e o presidente do Conselho do Empreender em Maringá, Michael Tamura, estiveram na sede da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB) para reunião com o coordenador executivo, Carlos Rezende. Na ocasião, os visitantes entregaram um livro de registros das ações da Acim no âmbito do Programa Empreender, que é executado na entidade desde o ano 2000. “Trata-se de uma memória valiosa sobre ações desenvolvidas com foco no crescimento dos micro e pequenos negócios, e, principalmente, com destaque para a importância do associativismo para a economia local”, define o gestor da organização nacional.

Soares afirma que o sucesso do programa no município se deve ao esforço conjunto dos empreendedores, dos consultores que acompanham os grupos e da própria Acim: “Nosso foco é a união de empresários para que possam traçar estratégias de desenvolvimento, sempre inspirados no espírito do associativismo, que é uma das características da comunidade maringaense. O trabalho tem sido positivo e atraído sempre mais empresários. Como os próprios participantes divulgam os resultados, a demanda pela abertura de novos núcleos é constante”.

Empreender na Acim

Com 67 núcleos setoriais e quase mil empresas envolvidas, a Acim possui o maior programa do Brasil. Desde 2000, com a criação do Núcleo Setorial das Automecânicas (NSA), as empresas maringaenses possuem a oportunidade de se organizar, fazer novos negócios e desenvolver sua gestão por meio de ações conjuntas.

As reuniões são quinzenais ou mensais, todas acompanhadas por um consultor em gestão que é responsável por realizar e orientar o planejamento do grupo, além de mediar diálogos e ações que os empresários desejam implementar. “É desses encontros que nascem ideias de ações como compras coletivas, criação de marca conjunta, mudanças na legislação para aumento da competitividade e capacitações específicas para o setor”, explica o presidente da associação.

Confira na íntegra a entrevista concedida pelo presidente do Conselho do Empreender em Maringá, presidente do Conselho Jovem Estadual do Paraná (Faciap Jovem) e organizador do Congresso Empresarial Paranaense, Michael Tamura.

Empreender: O que o Empreender Competitivo, que é focado no fortalecimento de núcleos setoriais com mais de 18 meses de atividade ou em fase de autossustentabilidade, pode acrescentar depois de quase 20 anos de trabalho junto à Acim?

A peculiaridade do nosso município foi a criação de um modelo de gestão em que nossos consultores são remunerados por resultado em cima do Programa Empreender. A Acim transformou o Empreender em um Conselho. Desse modo, conseguimos fomentar de forma mais orgânica os nossos 67 representantes de núcleos, que representam os quase mil empresários, cerca de 20% dos nossos filiados.

Existe uma ação de fomento através do Empreender Competitivo e a nossa intenção é fortalecer isso cada vez mais para benefício dos núcleos e dos setores envolvidos.

E: Como você avalia a gestão que assumiu a Acim em 2018 e se estende até 2019?

Nessa última gestão, foi criado o Conselho do Empreender, que reúne mensalmente os 67 representantes de projetos para discutir boas prática e promover trocas de experiências entre núcleos, onde eles podem se unir com objetivos sinérgicos, e fomentar ainda mais essa veia associativista do Empreender. Dessa forma, nosso maior objetivo hoje é inspirar nossos empresários.

Temos ações voltadas para modelos de excelência de gestão, capacitação de gestores, fomento no lado social, uma vez que relações conjuntas podem ganhar força e ter um resultado impactante na comunidade.

Além disso, nos empenhamos em conhecer os setores. Buscamos entender o quanto nosso trabalho dentro da nossa associação e do município impacta em um setor. Quantos colaboradores representamos? O quanto representa, em termos de faturamento, dentro daquele setor? São informações estratégicas que vão munindo o empresário na sua evolução como gestor e na evolução de sua empresa.

Nossa gestão é apoiada também no pilar da representatividade. Empoderar cada vez mais os núcleos com o Poderes Executivo e Legislativo para que possam ser reconhecidos de fato como representantes de um setor específico. Portanto, quando eu quiser falar sobre uma lei que vai afetar os postos de combustível, por exemplo, falarei especificamente com aquele núcleo, uma vez que se trata de um setor organizado que pode me fornecer informações que me ajudarão a ser mais assertivo numa decisão de lei no município.

No setor executivo, a Secretaria do Desenvolvimento, por exemplo, poderia buscar sobre um setor específico direto da fonte. Nada melhor do que o diálogo entre o poder público e a iniciativa privada para que as coisas evoluam de forma sincronizada.

E: O Congresso Mundial de Câmaras (WCC), evento que a CACB conseguiu trazer para o Brasil em 2019, coloca em pauta o empreendedorismo, o associativismo e a atuação das Câmaras de Comércio do mundo todo. Na sua opinião, o que um evento desse porte pode trazer de benefício para as entidades empresariais brasileiras?

Sou um voluntário dentro do movimento associativista. Esse nível de evento torna mais acessível a disseminação da informação de uma forma mais economicamente viável. Com o WCC, estamos trazendo referências nacionais e internacionais para estarem aqui no nosso País discutindo uma série de assuntos com os empresários locais. Acho de suma importância tornar o Brasil atraente para esse tipo de ação, que facilita o acesso ao conhecimento.

Fonte: Empreender

Tags

Deixe seu comentário

Imprensa CACB - Jornalistas Responsáveis

  • Erick Arruda
    erick.arruda@cacb.org.br
  • E-mail geral da imprensa: imprensa@cacb.org.br
    Contato: (61) 3321 1311