CACB

  1. Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil

  2. 27
Home / Notícias / COOPERAÇÃO

Representante da Cainco avalia AL-Invest 5.0 durante evento da CNI

Evento é voltado para o Rota Global, projeto da CNI financiado pelo AL-Invest 5.0

29 de agosto de 2018 - 14:12

O gerente de Desenvolvimento Institucional da Câmara de Indústria, Comércio, Serviços e Turismo de Santa Cruz (Cainco), Julio Silva, está em Brasília para participar do evento “Workshop Rota Global: resultados e boas práticas para internacionalização de empresas”, promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

O coordenador executivo da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB), Carlos Rezende, acompanha o representante da entidade boliviana, que é a líder do consórcio do AL-Invest na América Latina.

No evento, Silva avaliou o desempenho da CACB na execução dos projetos em parceria com as associações comerciais e federações e no monitoramento dos projetos de Apoio Financeiro a Terceiros (AFTs), como é o da CNI: “O AL-Invest no Brasil possui uma grande cobertura geográfica, por se tratar de um país com dimensões continentais. Através da CACB, o programa se expande nas pequenas associações comerciais, que muitas vezes não têm acesso a recursos, e nos executores do edital de AFTs. Cada entidade tem um enfoque diferente, por isso, o AL-Invest é um grande menu de ferramentas de apoio a empresas”.

Além dele, discursaram na abertura do evento o diretor de Desenvolvimento Industrial da CNI, Carlos Eduardo Abijaodi, a responsável por projetos da Unidade de Serviços Avançados FUNDECYT-PCTEX, Maria García Rosa, a ministra da Delegação Europeia no Brasil, Claudia Gintersdorfer, e o secretário de Comércio Exterior do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Abrão Miguel Árabe Neto.

O primeiro dia de evento foi dividido em três sessões: na primeira, foi abordada a “internacionalização de empresas e a governança para atendimento empresarial”. Na segunda, o tema foi “novo processo de atendimento empresarial e avaliação institucional do Rota Global”. Por fim, na terceira sessão, “Governança e resultados do programa”.

A programação do segundo dia prevê um painel sobre a construção do modelo de atendimento do Rota Global e na metodologia benchmarking, que consiste na busca por boas práticas voltadas para a melhoria de empresas.

Os empresários beneficiados terão espaço para dividir suas experiências dentro do projeto e serão pautadas as ferramentas de suporte à implementação do Rota Global.

A parte da tarde será voltada para atividades práticas, como simulações de atendimento e um horário reservado para reuniões privadas, no qual as organizações empresariais interessadas em implementar o modelo de atendimento Rota Global poderão se reunir com os organizadores para receber orientações individuais.

Rota Global

O projeto da CNI, com recursos do AL-Invest 5.0, apoia micro e pequenas empresas a passarem pelo processo de internacionalização. O objetivo é que, através da análise de perfil empresarial e da construção de planos de negócios e de exportação, as empresas conheçam quais são os serviços necessários para alcançar o êxito no mercado internacional: “A CNI está disposta a ajudar o empresário a traçar o caminho para o sucesso na internacionalização de sua empresa”, resume Felipe Spaniol, gerente de Serviços de Internacionalização da entidade e coordenador do Rota Global.

Para Abijaodi, a estratégia de internacionalização é fundamental para fomentar a competitividade dos pequenos negócios, uma vez que a exposição ao mercado externo incentiva a inovação e a busca de processos mais eficientes: “As MPEs brasileiras que se internacionalizam são menos dependentes do mercado doméstico e mais resistentes às oscilações da economia nacional. Exportando, elas abrem alternativas para escoar a produção. Todos esses fatores contribuem para que a empresa melhore seu desempenho no mercado interno”.

Apoio Financeiro a Terceiros

O AL-Invest 5.0, maior programa de cooperação internacional da União Europeia na América Latina, promove o fortalecimento de micro e pequenas empresas por meio de ações como consultorias, capacitações, participação em eventos e outros. A CACB, como executora-direta do consórcio no Brasil, repassa os recursos para as federações e associações comerciais que desenvolvem os projetos.

Além disso, o consórcio prevê a aplicação de $15 milhões de euros para os editais de Apoio Financeiro a Terceiros (AFT), isto é, o recurso é diretamente repassado à entidade contemplada. Do Brasil, quatro instituições tiveram projetos aprovados nessa modalidade: o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresa do Pará (Sebrae/PA), a Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc), a Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal) e a Confederação Nacional da Indústria (CNI), que participa das chamadas do AL-Invest 5.0 desde o início do programa, em 1994.

AL-Invest no WCC

Durante a visita ao Brasil, o representante da Cainco se reuniu, na sede da CACB, com o presidente, George Pinheiro, a superintendente, Juliana Kämpf, e o coordenador executivo, Carlos Rezende.

No encontro, foi discutida a possibilidade de um painel liderado pelo AL-Invest 5.0 no Congresso Mundial de Câmaras (World Chambers Congress- WCC), evento mundial que será promovido pela CACB no Rio de Janeiro, em 2019.

Silva afirma que a Cainco estuda qual seria a melhor forma de transmitir as experiências dos projetos do AL-Invest a outras instituições empresariais, seja com ferramentas específicas ou com ações e acordos público-privados, como já ocorreu em outros países: “O WCC é uma oportunidade muito importante para o programa AL-Invest mostrar seus resultados e para que as entidades façam contato entre si, pensando que os desafios atuais não podem ser resolvidos individualmente, mas sim com o compartilhamento de experiências e trabalho em equipe. Pensamos que é importante unir esforços para gerar sinergia e criar novas ferramentas, novas mensagens e novas alianças”, conclui.

A CACB propôs também que a Cainco incentive as entidades executoras do AL-Invest 5.0 de toda a América Latina a inscreverem seus projetos na Competição Mundial das Câmaras de Comércio, cuja cerimônia de premiação ocorre durante o WCC.

As categorias dos projetos são: Melhor Projeto de Educação e Treinamento, Melhor Projeto de Desenvolvimento de Pequenas e Médias Empresas (PME) e Empreendedorismo; Melhor Projeto de Recrutamento de Novos Sócios; e Melhor Projeto Não-Convencional.

Em 2017, na edição passada do evento, realizada em Sydney (Austrália), o projeto do Conselho Nacional da Mulher Empresária da CACB (CNME), apoiado pelo AL-Invest 5.0, foi campeão na categoria Melhor Projeto Corporativo de Responsabilidade Social. Saiba mais sobre o projeto vencedor.

Para inscrever um projeto na Competição Mundial das Câmaras de Comércio, clique aqui.

Fonte: Comunicação Empreender

Tags

Deixe seu comentário

Imprensa CACB - Jornalistas Responsáveis

  • Erick Arruda
    erick.arruda@cacb.org.br
  • E-mail geral da imprensa: imprensa@cacb.org.br
    Contato: (61) 3321 1311