1. Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil

  2. 27
Home / Internacional /

Grupo francês oferece apoio de especialistas voluntários a empresários

26 de abril de 2017 - 18:03

Uma forma de garantir que as entidades e as empresas dos núcleos setoriais do Empreender participem está no financiamento oferecido por meio do programa AL-Invest 5.0, com o apoio da CACB. Confira como receber esse recurso AQUI

2qd741s

Sediada em Paris e criada em 1974, por Paul Borel, especialista em economia nas Nações Unidas, a ECTI é uma entidade formada por mais de 2.200 consultores voluntários sêniores, que realizam ações de cooperação em mais de 3.500 especialidades. No Brasil já foram oferecidas consultorias gratuitas em diversos segmentos, com destaque para panificação, beleza e gastronomia.

A proposta dessa associação europeia sem fins lucrativos, presente em 50 países e reconhecida internacionalmente como de utilidade pública, é contribuir para o desenvolvimento econômico e social dos países, por meio do apoio às micro e pequenas empresas e associações.

Os voluntários são ex-executivos do setor público ou privado, empresários, técnicos e especialistas experientes, que oferecem, sem custo, seus conhecimentos, com o objetivo de auxiliar no desenvolvimento técnico, econômico, social e humanitário de empresas e países, podendo intervir em diferentes áreas de competência – como gestão, finanças e comunicação, por exemplo.

Segundo Bruno d’Humières, um dos responsáveis pela ECTI Brasil – Grupo América Latina, a experiência dos consultores sêniores da ECTI pode contribuir para o desenvolvimento das empresas brasileiras:  “Através de uma cooperação de mais de 12 anos com o SENAI e a participação nos Programas Al-Invest 3 e 4, a ECTI tem uma experiência confirmada para proporcionar assistência técnica às micro, pequenas e médias empresas e facilitar relações com empresas europeias, a fim de comprar ou vender bens ou serviços, ou para encontrar o parceiro certo”.

Yann Burnel, também representante da ECTI na América Latina, destaca que as consultorias podem promover grandes trocas de experiência: “Uma combinação de workshops para núcleos e visitas individuais às empresas pelos nossos especialistas provou de ser uma maneira eficaz de transferência”.

Nos últimos anos, os principais setores de intervenção na América Latina foram as indústrias agroalimentícia, metalúrgica e química, com cerca de 500 missões. No Brasil, foram oferecidas assessorias em: inovações tecnológicas e produtos novos; fabricação de batons; centro de pesquisa em tintas; tratamento de resíduos têxteis da indústria de confecção; processamento de vegetais na indústria alimentícia; atualização em métodos de produção de madeira; novas técnicas na produção e exportação de sorvetes; capacitações na indústria de panificação e confeitaria, entre outras ações.

Como contratar um consultor voluntário

Caso uma empresa brasileira se interesse pela consultoria da ECTI, o processo é simples: a organização requerente – Associação Comercial ou Federação, por exemplo, – transmite para a ECTI um Pedido de Missão, que está à disposição AQUI e no site www.ecti.org, detalhando o perfil do perito desejado. A ECTI verifica no seu banco de dados a disponibilidade de perfis adequados e manda um ou vários candidatos para a organização, que avalia e confirma o seu acordo.

Um convênio, assinado entre o solicitante, o perito e a ECTI define as condições gerais de realização da missão, estabelecendo seus termos e duração. Vale lembrar que a organização paga uma contribuição e arca com os gastos de viagem e despesas profissionais locais (passagem de avião, transporte, alojamento etc.). O perito não recebe quaisquer taxas ou remuneração para o cumprimento da sua missão.

Tags

Deixe seu comentário

Imprensa CACB - Jornalistas Responsáveis

  • Erick Arruda
    erick.arruda@cacb.org.br
  • E-mail geral da imprensa: imprensa@cacb.org.br
    Contato: (61) 3321 1311