1. Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil

  2. 27
Home / Notícias / SANTA CATARINA

Facisc promove videoconferência para debater crise do Coronavírus

Um dos convidados foi o presidente da CACB, George Pinheiro, que voltou a dizer que os recursos disponibilizados pelo governo não estão chegando a todos que precisam

16 de abril de 2020 - 17:27

Durante o período de pandemia do novo Coronavírus, a Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc) tem realizado diversas videoconferências abordando diversos temas de interesse dos empresários para a superação da crise. Nesta quinta-feira (16), um dos convidados do bate-papo foi o presidente da CACB, George Pinheiro.

Durante a conversa, Pinheiro destacou a oferta de recursos que o governo tem disponibilizado para os empresários brasileiros, mas voltou a chamar a atenção para o alcance das medidas. “São muito boas, mas ainda não estão chegando onde precisam. Menos de 5% dos empresários estão sendo atendidos”, pontuou.

O presidente da CACB também citou o projeto do senador Jorginho Mello, líder da Frente Parlamentar das Micro e Pequenas Empresas, que cria o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). O programa visa fortalecer o segmento por meio da liberação de R$ 10,9 bilhões em operações de crédito do Tesouro Nacional e R$ 2,7 bilhões do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Banco da Amazônia, Banco do Nordeste e Cooperativas de Crédito. Os recursos serão destinados às microempresas com faturamento anual de até R$ 4.800.000, com juros de 3,75%.

“Minha posição é de que temos de fazer um trabalho muito forte junto às instituições financeiras, porque sem os recursos, as pequenas e médias empresas não vão sobreviver muito fácil”, declarou.

O presidente da Facisc, Jonny Zulauf, deu destaque às medidas do governo e disse que elas vêm para diminuir os impactos econômicos que já estão sendo sentidos. “O cenário é de recessão, mas com expectativa de que teremos continuidade de uma relação sadia entre governo, empresários e empregados”, afirmou.

Também participou da conversa o deputado estadual pelo PSD de Santa Catarina Milton Hobus, que defendeu a liberação de mais recursos públicos para os empresários da micro e pequena empresa. “Minha preocupação é com a retomada do pós-crise. Vamos ficar fragilizados, porque se o dinheiro não chegar na ponta, ele pode até passar dois meses numa tentativa de recuperação, mas não vai se manter por muito tempo. Nossa curva de retomada não será tão ascendente como será a de países capitalizados em que o dinheiro chega para todo mundo”, ponderou.

A live, comandada por Murilo Gouveia, assessor jurídico da Facisc, também contou com a participação do advogado da Associação Empresarial de Lages-SC, Jeferson Rodrigo de Oliveira.

Tags

Deixe seu comentário

Imprensa CACB - Jornalistas Responsáveis

  • Erick Arruda
    erick.arruda@cacb.org.br
  • E-mail geral da imprensa: imprensa@cacb.org.br
    Contato: (61) 3321 1311