Imprensa
CACB MIL

Investimentos internacionais estimulam pequenos negócios no Brasil

18 de outubro de 2016 às 17:36
Investimentos internacionais estimulam pequenos negócios no Brasil

Investimentos internacionais estimulam pequenos negócios no Brasil

O Painel internacional do Al-Invest 5.0 debateu, durante o 3° Fórum Nacional CACB Mil, no Rio de Janeiro, os desafios para o desenvolvimento das micro e pequenas empresas (MPEs) na América Latina. O evento reuniu representantes de vários países beneficiados pelo projeto, que destina 25 milhões de euros para cooperação internacional, sendo 15 milhões por meio de fundos concursáveis e 10 milhões para fundos de execução direta por um consórcio de entidades do qual a Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB) faz parte.

Redução da pobreza e capacitação – O Programa AL-Invest 5.0 é executado pela CACB com a Câmara de Comércio de Lima (Peru), a Câmara Nacional de Comércio e Serviços do Uruguai, a Associação Guatemalteca de Exportadores, a Câmara de Comércio da Costa Rica e a Câmara de Comércio e Indústria de El Salvador, liderados pela Câmara de Indústria, Comércio, Serviços e Turismo de Santa Cruz (Cainco), da Bolívia. Além disso, conta também com entidades parceiras como o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID Estados Unidos), a Câmara de Comércio de Paris (CCI França), a Eurochambres (Bélgica) e a Sequa (Alemanha). O grande objetivo é estimular formas eficientes e duradouras para redução da pobreza na região e a melhoria na produção das micro e pequenas empresas, beneficiando 16 países em quatro anos.
A CACB já selecionou em 2016, para receber apoio do AL-Invest, 18 propostas de desenvolvimento e melhoria da produtividade e competitividade das empresas no país. Foram contempladas pela entidade brasileira seis associações e uma federação dos estados do Rio Grande do Sul, de Minas Gerais e do Paraná, que serão apoiadas para realizar sensibilização e motivação de empresários, criação de núcleos setoriais; participação em eventos de promoção comercial no Brasil e em outros países da América do Sul; melhoria e desenvolvimento de produtos e serviços; e inovação em produtos e processos.

Além das ações que a CACB vai apoiar por meio do programa nas associações comerciais, outros dois projetos brasileiros foram selecionados para executar quase 1 milhão de euros na Primeira Chamada de Propostas para Fundos Concursáveis do Programa: os do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Pará e da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina. No total, foram escolhidos 26 projetos na América Latina, que buscam beneficiar mais de 25 mil micro, pequenas e médias empresas da região, com feiras produtivas, missões empresariais, fomento a núcleos setoriais, capacitações e participação em fóruns, entre outras atividades.

Panorama econômico das MPEs na América Latina – O vice-presidente da micro e da pequena empresa da CACB, Luiz Carlos Furtado Neves, afirmou que as ACEs tem papel fundamental para o sucesso do AL-Invest 5.0: “Nossa participação neste novo desafio é consequência de um trabalho de mais de 20 anos, a partir do projeto Empreender, um case de sucesso brasileiro que permite que empresários de um mesmo setor se unam para criar uma situação competitiva no mercado e ganhar capacidade de negociação, com apoio do Sebrae. Trocando experiências nós chegamos a esta nova oportunidade e executar mais um projeto inovador de desenvolvimento para as micro e pequenas empresas, com o apoio das nossas ACEs e de nossas lideranças, demanda grande esforço e trabalho “.

Boas práticas internacionais – Durante o evento, palestrantes do Chile, da Bolívia, da Alemanha e da França apresentaram de que forma as instituições que eles representam podem contribuir para o desenvolvimento dos negócios e das entidades empresariais brasileiras no âmbito do Projeto AL-Invest.

Catalina Achermann, da Unidade de Inovação e Novas Tecnologias da Divisão de Desenvolvimento Produtivo e Empresarial da Comissão Econômica das Nações Unidas para a América Latina e Caribe (Cepal) – uma das cinco comissões regionais das Nações Unidas com sede no Chile, fundada para contribuir ao desenvolvimento econômico e que, na parceria com o AL-Invest, realizará diagnósticos com as empresas atendidas -, falou sobre a realidade dos micro e pequenos negócios na América Latina: “Sendo bem realista, a análise não é animadora. A contribuição das MPEs para o desenvolvimento econômico da região é limitada, devido a diversos fatores como a falta de competitividade, de financiamento, baixa produtividade, bem como o pouco acesso à mão de obra qualificada e a dificuldade de acesso aos mercados. Já há políticas de desenvolvimento em vários países, mas falta um diálogo público-privado para garantir essa mudança estrutural”, explica.

Ela citou também aspectos positivos nesse processo, como a estabilidade macroeconômica e políticas sociais para redução da pobreza, mas disse que, infelizmente, são mantidos fatores críticos na região, como o nível de desigualdade. Entretanto, há solução: “A educação é uma forma de diminuir essa diferença”.

Para o subgerente de projetos de desenvolvimento da Cainco, da Bolívia, Julio Silva, a ideia é trabalhar juntos para melhorar as habilidades dos empreendedores, já que as MPEs devem ser o motor para o desenvolvimento dos países: “É necessário melhorar a capacidade das empresas para que sejam mais produtivas e possam ter um papel mais efetivo no crescimento local.”

Julio destacou o exemplo do Programa Empreender no Brasil como uma metodologia que permite que as empresas aprendam a trabalhar em conjunto para que, unidas, consigam resolver problemas comuns e promover mudanças importantes no mercado.

A francesa Veronique Chavane, diretora de projetos da Sequa, entidade empresarial da Alemanha, explicou que um dos objetivos de fazer parte do Al-Invest 5.0 é apoiar e fortalecer as capacidades das organizações empresariais para a implementação de projetos de desenvolvimento na América Latina. “Podemos facilitar contatos para promover cooperação internacional, com metodologias que podem fortalecer e melhoras as micro e pequenas empresas. Assim, podem desenvolver novos serviços e trocar ferramentas, criando novos métodos, beneficiando o país e as empresas locais com impactos de longo prazo.”

Já a gerente de projetos internacionais da Câmara de Comércio e Indústria de Paris (CCI), Maider Mace, falou sobre o trabalho realizado na França e a missão de representar e capacitar as empresas, fortalecendo a economia local: “A CCI apoia, por exemplo, a transição digital das empresas, com orientação sobre novas tecnologias, e tem enfoque cooperativo, estimulando o intercâmbio e a troca de experiências com atividades de formação e capacitação”.

Últimas Notícias

Portos de Santa Catarina: desafios e oportunidades no cenário global serão debatidos no Logistique Summit Portos de Santa Catarina: desafios e oportunidades no cenário global serão debatidos no Logistique Summit
Fascisc 19 de julho de 2024 às 15:01

Portos de Santa Catarina: desafios e oportunidades no cenário global serão debatidos no Logistique Summit

CACB aponta avanços e pendências na reforma tributária CACB aponta avanços e pendências na reforma tributária
Reforma Tributária 18 de julho de 2024 às 18:21

CACB aponta avanços e pendências na reforma tributária

Novo regime de origem do Mercosul simplifica regras e fortalece o comércio Novo regime de origem do Mercosul simplifica regras e fortalece o comércio
Comércio Internacional 18 de julho de 2024 às 15:14

Novo regime de origem do Mercosul simplifica regras e fortalece o comércio

Facerj promove seminário sobre Economia do Mar Facerj promove seminário sobre Economia do Mar
FACERJ 18 de julho de 2024 às 15:00

Facerj promove seminário sobre Economia do Mar

Facer lança o projeto Liquida Rolim, que promete movimentar diversos setores da economia local Facer lança o projeto Liquida Rolim, que promete movimentar diversos setores da economia local
Rondônia 18 de julho de 2024 às 13:51

Facer lança o projeto Liquida Rolim, que promete movimentar diversos setores da economia local

Conexão Faciap é realizado na ACIG Conexão Faciap é realizado na ACIG
Encontro 18 de julho de 2024 às 13:47

Conexão Faciap é realizado na ACIG

Serviços

Ver todos

Soluções dedicadas ao empresário brasileiro

Conheça nossos serviços para a sua empresa.

Conhecimento e informação nos conecta

Compartilhamos conteúdo do seu interesse

  •  

Eventos

Ver todos

Agenda dos Eventos Empresarias

Participe dos eventos organizados por entidades que apoiam os empresários do Brasil.

Busca

Fechar

Categorias de Serviços

Fechar

Categorias de Vídeos

Fechar

Entidades

Fechar
Logomarca Hotpixel