1. Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil

  2. 27
Login
Redes Sociais
Portal Empreender
Empreender
Home / Empreender /

Sistema CACB e Sebrae discutem renovação do Programa Empreender

Oficina reuniu representantes de todos os estados e do Sebrae para debater ideias para a nova agenda do Empreender

28 de julho de 2020 - 18:49

Após o levantamento de dados da Consulta Pública do programa Empreender, a Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB) promoveu, no dia 28/7, uma oficina com os presidentes e diretores de Associações Comerciais e representantes do Sebrae para consolidar os dados e ouvir suas ideias para a renovação da agenda do Empreender.

No início da reunião, o presidente da CACB, George Pinheiro, falou sobre o sucesso da execução do programa Empreender, principalmente no período de pandemia, no qual o bom uso das tecnologias é um diferencial. Ele agradeceu a participação dos presidentes de Associações e do Diretor do Sebrae, Bruno Quick.

Quick destacou a importância da luta dos empresários por um país compatível com as atividades empreendedoras, que tem como porta-voz as Associações Comerciais, que são comprometidas, fortes e atuantes. O Empreender, que, segundo ele, é a maior rede de representação empresarial do Brasil, realiza uma combinação inteligente que explora a capacidade dos próprios empresários unidos e, concomitantemente, viabiliza aquilo que está acima do alcance deles. “A grande vantagem do Empreender é conectar a empresa à Associação Comercial, inserindo o empresário na cultura do associativismo”, complementa.

O vice-presidente da Micro e Pequena Empresa da CACB, Luiz Carlos Furtado, acrescenta: “Graças à credibilidade construída pelo Empreender há vários anos, nós conseguimos, a cada etapa, renovar esse projeto, com o apoio do Sebrae, e o empenho e determinação das diretorias de cada ACE e Federação”.

O coordenador executivo da CACB, Carlos Rezende, falou que a experiência dos núcleos setoriais do Empreender, que se desenvolveu no Brasil, foi levada para outros países e continua a obter fortes resultados nas entidades brasileiras. A prova disso, segundo Rezende, foram os mais de 30 milhões de euros aplicados pela União Europeia na América Latina, por meio do programa AL-Invest 5.0, que teve como bases de execução os núcleos setoriais do Empreender.

A oficina foi um espaço para o compartilhamento de ideias dos presidentes, diretores e coordenadores de todos os estados para a formulação do novo projeto. Entre os pontos levantados, estavam a necessidade de apontar caminhos para os pequenos negócios na retomada da economia, citado pelo presidente Clóves Cedraz (Federação das Associações Comerciais do Estado da Bahia- FACEB), e o planejamento como prioridade dentro das empresas, cuja importância foi provada na pandemia, citado pelo presidente Valmir Rodrigues (Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado de Minas Gerais- Federaminas).

 

A consulta pública

A consulta, que visou a ampliar a discussão sobre o futuro do programa, abordou temas como a seleção e o recrutamento de consultores, o uso da metodologia e os processos de capacitação. O estudo envolveu cerca de 400 participantes de mais de 18 estados, a maioria deles empresários.

Para o coordenador executivo da CACB, parte da riqueza de informações obtidas está nos comentários feitos em complemento às respostas objetivas: “A colaboração dos respondentes, que dedicaram seu precioso tempo nesse processo, se traduzirá em um projeto mais próximo das expectativas de quem está na ponta”, afirma Rezende.

Os resultados da consulta serão divulgados em campanha nas redes sociais do Empreender. Acompanhe!

Siga o Empreender no Instagram @programaempreendercacb

Tags

Deixe seu comentário

Assessoria de Comunicação do Empreender/AL-Invest 5.0

  • Katiuscia Sotomayor
    katiuscia.sotomayor@cacb.org.br

    Joana de Albuquerque Pae
    joana.albuquerque@cacb.org.br

  • Bernardo Fonseca
    bernardo.fonseca@cacb.org.br
O Empreender é um programa da CACB, em parceria com o SEBRAE, que visa o fortalecimento da micro e pequena empresa ao reunir empresários de um mesmo município nos chamados núcleos setoriais. Neles, os empresários discutem seus problemas e buscam soluções conjuntas com apoio de um profissional vinculado à entidade empresarial.