1. Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil

  2. 27
Login
Redes Sociais
Portal Empreender
Empreender
Home / Empreender /

São Paulo é mesmo um exemplo de empreendedorismo

As ACEs visitadas evidenciaram um enorme apreço pela metodologia do Empreender, com exemplos de empresas consolidadas envolvidas no projeto há mais de uma década

08 de maio de 2019 - 14:08

No final do mês de abril, o coordenador executivo da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB), Carlos Rezende, visitou as associações comerciais das cidades de Franca, Ribeirão Preto, Socorro, Mogi das Cruzes e Santo André, filiadas à Facesp (Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo). Rezende foi acompanhar a execução de projetos do Empreender Competitivo e conhecer os resultados das entidades que conduzem o programa de forma autossutentável.

Segundo o coordenador, as ACEs visitadas evidenciaram um enorme apreço pela metodologia do Programa Empreender, com exemplos de empresas consolidadas – algumas com 30 anos de existência – envolvidas no projeto há mais de uma década.  Nesta etapa do Empreender, alguns desses núcleos setoriais não tiveram ações contempladas com recursos do Sebrae, mas isso não impediu que os empresários desenvolvessem suas atividades propostas mesmo assim, com apoio da associação comercial.

“Nessas associações, a gente observa uma coisa em comum em todas elas: o comprometimento das entidades com a condução do projeto Empreender. Muitos vêm mantendo núcleos setoriais do Empreender há muitos anos sem nenhum investimento externo, apenas com recursos próprios”, destacou Carlos Rezende.

A metodologia do Empreender na ACIRP (Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto) é referência no estado de São Paulo. A entidade não foi contemplada neste edital do programa, mas utiliza a metodologia para executar seus projetos e faz isso com uma gestão financeira eficiente e profissional.

Visita à ACIRP

O presidente da ACIRP, Dorival Balbino, destaca o motivo de continuar investindo nessa metodologia: “A ACIRP tem atuado para manter e expandir o programa de Núcleos Setoriais – Empreender – por diversos motivos,  mas o principal é que eles são uma fonte de inteligência competitiva, pois nos permitem identificar necessidades dos setores representados nos Núcleos. Também é estratégico para nós que as pequenas empresas se unam para aumentar sua competitividade, fazendo compras e outras ações em conjunto, para que consigam competir com os grandes grupos econômicos, por isso estamos trabalhando para criar novos grupos e também para expandir o projeto para setores não convencionais, mais inovadores”.

Assim como a ACIRP, a ACE de Socorro também investe na manutenção dos núcleos setoriais do Empreender. O Núcleo de Artesanato, contemplado nesta edição do Empreender Competitivo, conta com o “Espaço do Artesanato”, um lugar reservado apenas para os artesãos e suas produções, financiado pela própria Associação. Essa valorização se reflete nos bons resultados apresentados pelo Núcleo.

Espaço do Artesanato – Socorro (SP)

“O que demonstra com fidelidade o espírito do Programa Empreender é a forma de associativismo que ele propõe. Ninguém é obrigado a participar de um núcleo setorial, o convencimento vem pela nova visão de parceria, na qual o concorrente, longe de ser um competidor, é um cooperador, e ainda com um diferencial: todos ganham, ou melhor, conquistam novos mercados e contribuem para o desenvolvimento socioeconômico do município”, afirma o presidente da Associação Comercial da cidade, André Orlandi Marchese.

Também contemplado no Competitivo, o Núcleo de Academias da Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC) tem contribuído para o fortalecimento do setor.

“Em Mogi das Cruzes, o Empreender Competitivo tem permitido o desenvolvimento de um dos mercados que mais cresce na atualidade, que é o de Academias. Tem sido, portanto, uma peça fundamental na profissionalização das empresas. E sempre que um negócio se fortalece, a economia local fica mais dinâmica e a cidade toda ganha”, afirmou Marco Antônio Nogueira Zatsuga, presidente da ACMC.

Visita à ACMC

O Núcleo de Materiais de Construção de Franca, também contemplado nesta etapa, foi formado no Empreender em 2014. Inspirado pela metodologia do programa, o grupo sentiu a necessidade de criar uma plataforma para comércio eletrônico nas empresas e lançou o projeto por meio do Competitivo. Além disso, a entidade investe recursos próprios para apoiar núcleos de empresários que não tiveram seus projetos contemplados nesta edição do programa. Afinal, a cidade deu origem a vários núcleos destaque nestes amis de 20 anos de Empreender e se orgulha disso: “O Empreender estabelece uma relação de parceria entre as empresas participantes, fortalecendo o segmento em que atuam e qualificando o empresário nas dificuldades elencadas por eles mesmos. Participando do Empreender, as empresas visualizam novos horizontes e tomam decisões conscientes, traçando estratégias mais assertivas para seus negócios”, declarou o presidente da ACIF, Dorival Mourão Filho.

O intercâmbio de conhecimento entre os núcleos de diferentes associações também é outro ponto a ser destacado no estado. O Núcleo de Mulheres Empresárias da ACIF, consagrado um dos destaques da última edição do Empreender Competitivo em um evento realizado no estado de Santa Catarina em 2015, realizou um encontro de mulheres empresárias que reuniu mais de 700 pessoas – desse evento participou o Núcleo de Mulheres Empresárias da Associação Comercial e Industrial de Santo André (ACISA), contemplado neste edital do Competitivo.

Visita à ACISA

O trabalho de criação da nova metodologia do Empreender contou com a participação de um empresário de outro núcleo destaque de Franca, o Núcleo de Tecnologia da ACIF, evidenciando o potencial da região e o engajamento dos núcleos contemplados.

Núcleo de Construção Civil – ACIF

Núcleo de TI – ACIF

Visita à ACIF

“Quanto o núcleo não tem motivação a tendência é descontinuar, mas verifica-se que na região há investimento por parte da ACE. Além disso, essas associações possuem outro diferencial: a retenção e o desenvolvimento de talentos formados na metodologia do Programa, o que garante exemplos de casos bem sucedidos nessas associações”, lembrou Carlos Rezende, que realiza outra viagem para São Paulo, desta vez para visitar os municípios de Presidente Prudente, Marília, Barra Bonita, José Bonifácio e São José do Rio Preto, entre os dias 6 e 9 de maio, com o objetivo de, também, acompanhar presencialmente os projetos do Empreender Competitivo.

 

Pela Assessoria de Comunicação dos programas Empreender e AL-Invest 5.0

Tags

Deixe seu comentário

Assessoria de Comunicação do Empreender/AL-Invest 5.0

  • Katiuscia Sotomayor
    katiuscia.sotomayor@cacb.org.br

    Joana de Albuquerque Pae
    joana.albuquerque@cacb.org.br

  • Bernardo Fonseca
    bernardo.fonseca@cacb.org.br
O Empreender é um programa da CACB, em parceria com o SEBRAE, que visa o fortalecimento da micro e pequena empresa ao reunir empresários de um mesmo município nos chamados núcleos setoriais. Neles, os empresários discutem seus problemas e buscam soluções conjuntas com apoio de um profissional vinculado à entidade empresarial.