Notícias Empreender
Empreender

Notícias

Projeto da Aciub sobre economia circular no triângulo mineiro é aprovado em convocatória do Al-Invest Verde

O programa da União Europeia, que tem como objetivo incentivar o desenvolvimento de micro e pequenas empresas latino-americanas, teve dez projetos aprovados, de oito países, nesta convocatória, sendo dois do Brasil.

14 de novembro de 2022 às 12:09

O projeto apresentado pela Associação Comercial e Industrial de Uberlândia (Aciub), intitulado  Economia Circular no Triângulo: transição inclusiva para uma economia de baixo carbono em MPEs do Triângulo Mineiro, tem o intuito de promover a produção, o consumo e a gestão integrada de resíduos sólidos ambientalmente responsáveis e com base nos princípios da economia circular. A proposta foi aprovada na última convocatória do Al-Invest Verde, programa da União Europeia para desenvolvimento de micro e pequenas empresas na América Latina.

Dentre os objetivos propostos, está o aumento das vendas das MEs e EPPs da região selecionada. Para isso, será feita a adoção de produtos, processos e serviços mais eficientes no uso de recursos, apoiando uma transição inclusiva para um modelo econômico proposto.

Desse modo, as micro e pequenas empresas, microempreendedores, artesãos, agentes de reciclagem e cooperativas e associações comerciais da região do Triângulo Mineiro serão beneficiadas diretamente. Com duração de 30 meses, o contrato está previsto para ser assinado em 28 de novembro, com início oficial para a primeira semana de dezembro.

“Assessorar as micro e pequenas empresas associadas à Aciub, em relação ao modelo de economia linear e circular, é o nosso novo desafio com esta edição do Al-Invest Verde. Vamos contribuir com os empreendedores para que entendam o impacto econômico positivo em seus negócios, com a implementação de processos e atividades de economia circular mais sustentáveis. Além disso, vamos trabalhar na busca por novas oportunidades de crescimento sustentáveis, o que favorece a toda nossa região”, reitera Janayne Nunes dos Reis, gestora de projetos da Aciub.

Na convocatória do Al-Invest Verde, aberta no primeiro semestre de 2022, foram recebidas, ao todo, 136 propostas. Desse total, 10 projetos foram aprovados, sendo dois do Brasil. Os demais são oriundos da Colômbia, Equador, Costa Rica, Argentina, Chile, Peru e Uruguai.

 

Três pilares de sustentabilidade

O projeto apresentado pela Aciub segue três pilares de sustentabilidade. O primeiro é a sustentabilidade institucional que, de acordo com Paulo Romes Junqueira, presidente da entidade, ocorrerá por meio da representatividade obtida pelas OEs a partir dos serviços prestados às MPEs e por núcleos setoriais.

“Já a sustentabilidade financeira será através do desenvolvimento de um modelo de financiamento que se baseia em uma análise da economia e da sociedade local, entre os atores participantes, procurando atividades para serem autofinanciadas”, relata Junqueira.

A sustentabilidade política e ambiental estão asseguradas nas estratégias do Plano Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) e diretrizes municipais para o desenvolvimento sustentável, a serem alcançadas por meio da participação nos processos de desenvolvimento dos municípios, onde agentes treinados buscarão melhorias para apoiar a preservação do meio ambiente na localidade. Portanto, o escopo apresentado visa cumprir as metas de redução de resíduos até 2040.

Nesse sentido, a Aciub apoiará as MPEs da região a anteciparem sua transformação em direção a processos mais sustentáveis e mais competitivos, para que os atores interessados possam favorecer uma transição inclusiva da economia linear para a circular.

 

O que será feito

O projeto financiará conferências, mentorias, workshops, benchmarking internacional e campanhas nas quais instituições públicas e privadas participarão, estabelecendo alianças entre o setor de educação, sociedade civil e setor empresarial. As atividades têm foco na importância do consumo sustentável, descarte correto e coleta seletiva como formas eficientes de reduzir os impactos ambientais.

Também serão promovidas pesquisas e estudos sobre tecnologias e sistemas capazes de identificar e gerenciar melhorias em empresas de gestão ambiental e resíduos sólidos urbanos, o que resultará em ações efetivas de estímulo à economia e à geração de empregos verdes na região.

A Câmara Alemã (AHK-Rio), integrante do projeto, realizará o Estudo de Economia Circular na região. A partir deste estudo inédito, será obtido um mapeamento do setor de resíduos sólidos e recomendações aos atores locais para o desenvolvimento e aprimoramento da economia circular, além de recomendações para instituições acadêmicas com potencial de ensino para a geração de empregos verdes.

 

Sociedade com a Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha

Na proposição, a Aciub é a solicitante principal e a Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha (AHK-Rio) é a co-solicitante. A AHK-Rio integra a rede mundial das câmaras alemãs, formada por mais de 140 escritórios, em mais de 92 países. Desde 1916, são promovidos negócios entre o Brasil e a Alemanha, seja por transferência de tecnologias, incremento de exportação e importação, bem como investimentos em educação profissional.

A Aciub gerenciará e conduzirá todo o projeto durante os 30 meses e será a responsável pela coordenação das atividades. Ou seja, por todas as questões relacionadas à boa execução do processo. O acompanhamento posterior será realizado através da metodologia de núcleos setoriais, com a ajuda de consultores do núcleo para apoiar o desenvolvimento de planos de ação para que os atores envolvidos caminhem em direção à solução de suas necessidades.

A AHK- Rio compartilhará seu conhecimento em uma série de treinamentos de sua especialidade, a fim de fornecer uma base teórica e prática para atualizar as empresas e seus funcionários em relação às melhores práticas de sustentabilidade, transição energética e governança, fornecendo as informações para atingir os indicadores e correspondentes certificações de sustentabilidade previstas no projeto.

 

Apoio entre CACB e Aciub

Para Marcio Adriano Bocchio, superintendente da Aciub, participar do Al-Invest Verde é um desafio que encanta a Associação, ainda mais após os resultados adquiridos na edição anterior. Por meio da colaboração entre a Aciub e a Confederação de Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB), um total de 800 empresas associadas e não associados de Uberlândia participaram das ações e foram beneficiadas com mais de 40% de suas metas e indicadores na edição Al-Invest 5.0.

Dentre os cases de sucesso, está a criação do Núcleo do Setor Cervejeiro, premiado no concurso Internacional “Transformando Vidas”. As empresas participantes tiveram aumento de sua produção em cinco vezes, através da melhoria de processos com novas técnicas e tecnologias.

“Já estamos totalmente envolvidos neste projeto que visa implementar uma abordagem de economia circular através da colaboração entre os governos, empresas e a sociedade, de forma empresarial e educativa apoiando o PNRS (Plano Nacional de Resíduos Sólidos) e suas versões estaduais e municipais”, relata Bocchio.

Segundo Paulo Romes Junqueira, Presidente da Aciub, as ações e atividades propostas estão alinhadas com a Agenda 2030, com o Plano de Ação da Economia Circular da UE e com a Coalizão da Economia Circular para a AL e o Caribe. “Para a Aciub é uma honra e satisfação ter sido aprovada em um projeto tão importante quanto o AL-INVEST Verde, estando mais uma vez junto da CACB e da União Europeia, neste que é um dos programas de cooperação econômica mais bem sucedidos na América Latina. Vamos juntos incentivar os empreendedores a atuarem atentos à economia verde, com práticas sustentáveis para gerar produtos, serviços e processos menos poluentes e mais eficientes”, relata.

Carlos Rezende, superintendente da CACB, recorda o histórico de parceria entre as entidades e aponta como grande diferencial para seleção em mais uma convocatória, a trajetória da associação frente a projetos de sucesso. “A Aciub é uma entidade com muitos anos de história e experiência no trabalho de melhoria das empresas e do ambiente de negócios na região em que atua. Eles têm ferramentas e métodos estabelecidos, profissionais com conhecimento técnico adequado e parceiros capacitados para garantir a continuidade das atividades planejadas para o êxito do projeto”, afirma Carlos Rezende, superintendente da CACB.

 

Sobre o Al-Invest Verde

O Al-Invest Verde é um programa de 4 anos financiado pela União Europeia, que mobiliza conhecimentos e investimentos da UE para apoiar a construção de parcerias com o setor privado na América Latina. O objetivo global é promover o crescimento sustentável e a criação de empregos, apoiando a transição para uma economia de baixo carbono, eficiente em termos de recursos e mais circular na região latino-americana.

Assim, o programa Al-Invest é construído, principalmente, em torno de três componentes. O componente 1 é projetado para mobilizar o know-how e o investimento da União Europeia em apoio à construção de alianças com o setor privado na América Latina. Este processo é implementado por um consórcio de sete instituições, liderado pela Sequa, do qual a CACB faz parte.

O Componente 2 lida com a defesa de políticas que possibilitem a implementação dos principais padrões ambientais e trabalhistas por um consórcio composto por Fundação Internacional e para Iberoamérica de Administração e Políticas Públicas (FIIAPP) e Instituto Ítalo Latino Americano (IILA).

O Componente 3 agrega direitos de propriedade intelectual administrados pelo escritório correspondente da União Europeia, o Instituto de Propriedade Intelectual da União Européia (EUIPO).

 

Outras Notícias

Ver todas

Conhecimento e informação nos conecta

Compartilhamos conteúdo do seu interesse

  •  

Serviços

Ver todos

Soluções dedicadas ao empresário brasileiro

Conheça nossos serviços para a sua empresa.

Eventos

Ver todos

Agenda dos Eventos Empresarias

Participe dos eventos organizados por entidades que apoiam os empresários do Brasil.

Busca

Fechar

Categorias de Serviços

Fechar

Entidades

Fechar
Logomarca Hotpixel