1. Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil

  2. 27
Login
Redes Sociais
Portal Empreender
Empreender
Home / Empreender /

Empreender Competitivo atende 930 empresas em 2018

Programa, que vai até 2019, prevê apoio a 1.085 micro e pequenas empresas brasileiras

19 de dezembro de 2018 - 11:20

Ao final de 2017, a Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB) divulgou a lista dos projetos aprovados no Edital do Empreender Competitivo 2017-2019, iniciativa direcionada a núcleos setoriais que tenham pelo menos 18 meses de atuação, sendo uma excelente oportunidade para as empresas nucleadas que necessitam de apoio para desenvolver ações que melhorem a sua competitividade. Das 245 propostas enviadas pelas Federações e Associações Comerciais, 72 foram selecionadas.

Em 2018, iniciou-se a fase de execução de projetos. Até o final deste ano, 390 empresas estão sendo beneficiadas com ações como consultorias para a melhoria dos processos, capacitações, participação de missões técnicas, certificações, marketing, estudos de mercado, entre outras. Até o momento, a CACB confirmou a execução de mais de 150 ações.

Os segmentos mais contemplados são o de Bares, Restaurantes e Lanchonetes (10 projetos) e de Automecânicas (8). Os demais setores representados são Academias de Ginástica, Artesanato, Autoelétrica, Clínicas Veterinárias, Confecções, Construção Civil, Contabilidade, Economia Criativa, Engenheiros e Arquitetos, Escolas, Farmácias, Feirantes e Pequenos Produtores Rurais, Fruticultura, Imobiliárias, Informática, Marcenaria, Materiais de Construção, Mercados, Mulher Empresária, Panificadoras e Confeitarias, Salões de Beleza e Cabeleireiros, Tecnologia e Inovação, Turismo e Vitivinicultores.

O estado com maior volume de projetos aprovados é Santa Catarina (24), seguido de São Paulo (15), Paraná (13), Minas Gerais (10), Rio Grande do Sul (5), Bahia (2), Mato Grosso (1) e Rio Grande do Norte (1). Além desses, há um projeto do Conselho Nacional da Mulher Empresária (CNME) que envolve vários estados.

 

Papel da CACB

Segundo o coordenador executivo, Carlos Rezende, nessa etapa, a CACB deve realizar a gestão e o monitoramento do Empreender Competitivo: “Nosso papel é contribuir para o alcance dos resultados propostos por meio do acompanhamento técnico e financeiro das ações previstas”.

Para isso, a CACB reuniu, no mês de agosto, os gestores de projetos das Federações de Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio Grande do Norte e Minas Gerais e representantes das ACEs de Jaraguá do Sul (SC), Nova Lima (MG), Brusque (SC), Caxias do Sul (RS), e Camaçari (BA). O objetivo do encontro, realizado em Brasília, foi orientar as entidades em relação à execução técnica e financeira do programa.

Também no segundo semestre, a CACB envolveu os empresários em uma pesquisa. O intuito foi traçar o perfil das empresas a serem contempladas pelo Empreender Competitivo. Dessa forma, ao final do projeto, será possível estabelecer uma comparação, tendo como parâmetro a situação inicial das empresas, e mensurar os resultados obtidos.

 

Sinergia com o AL-Invest 5.0

Em 2018, a CACB se empenhou em promover uma sinergia entre seus dois maiores projetos de apoio a micro e pequenas empresas: o Empreender Competitivo e o AL-Invest 5.0. Exemplos dessa parceria foram o Programa de Desenvolvimento de Mulheres Líderes, promovido pelo Conselho Nacional da Mulher Empresária (CNME), e o projeto Cozinha Lean 4.0, promovido pelo Núcleo de Bares e Restaurantes da Associação Comercial e Empresarial de Camaçari (ACEC).

O Programa de Desenvolvimento de Mulheres Líderes foi sediado na Associação Comercial de Cachoeirinha (ACC), no Rio Grande do Sul. Temas como os impactos da liderança feminina na sociedade e a igualdade de gênero no meio profissional foram abordados, assim como questões de posicionamento e comunicação dentro das organizações e em outros ambientes. O evento usou a hashtag #SouProtagonista, como um meio de enaltecer o protagonismo de diversas mulheres no cenário econômico atual.

O projeto Cozinha Lean 4.0, que ocorreu em Camaçari (BA), teve como objetivo buscar a redução de qualquer tipo de desperdício, além de capacitar os empreendedores com o pensamento lean. O projeto visa a tornar os bares e restaurantes nucleados mais competitivos frente ao mercado, promovendo uma visão sistêmica das perdas e desperdícios do seu processo produtivo.

Segundo o empresário Thaybe Pinheiro, o que há de mais positivo na cultura lean é o pensamento prático e enxuto: “Hoje em dia minha mente trabalha da seguinte forma: isso agrega alguma coisa pra minha empresa? Caso agregue, é investimento, caso contrário, estamos gastando dinheiro sem necessidade”, afirmou o executivo, que é diretor da empresa Bibi Gourmet.

O coordenador executivo da CACB, Carlos Rezende, avalia que no Empreender Competitivo existe a vantagem de as atividades de apoio estarem previamente acordadas com os empresários. Dessa forma, todos os esforços ficam direcionados à execução do projeto: “Podemos nos empenhar em usar as atividades do Empreender Competitivo pra alavancar as ações do AL-Invest, identificando pontos de convergência para promover a sinergia entre os dois programas”.

 

Empreender Convencional

2018 foi marcado pelo encerramento do Empreender Convencional, projeto iniciado em 2015 para a criação de núcleos setoriais.

Em maio, a CACB reuniu empresários nucleados, consultores, coordenadores e presidentes de ACEs em Brasília para um encontro de encerramento do Empreender Convencional. Na ocasião, os participantes avaliaram a experiência que obtiveram com o Empreender, trazendo uma perspectiva local de como o projeto impacta a economia dos estados.

Além da cerimônia de conclusão, a CACB conduziu uma pesquisa que avaliou e comparou os resultados gerados pelo programa, além de traçar o perfil do empresário beneficiado. Participaram da pesquisa 1.774 empresários dos cinco estados envolvidos nessa etapa: Minas Gerais, Bahia, Mato Grosso, Rio Grande do Sul e Pernambuco.

O levantamento revelou o sucesso do Empreender. Em todos os estados, mais de 70% dos empresários disseram ter havido melhoria na qualidade dos produtos e serviços ofertados. O programa foi avaliado com um alto grau de satisfação pelos participantes.

Para conhecer os resultados da pesquisa, acompanhe a campanha #QuemFazOEmpreender.


 

Outras campanhas de divulgação

A campanha #TireSuasIdeiasdaGaveta volta para as redes sociais do Empreender com o objetivo de divulgar as ações dos núcleos do Empreender Competitivo. A nova abordagem visa a promover a integração entre núcleos de diferentes regiões e com metas similares.

Em 2018, foi lançada também a campanha #EmpreEAD para estimular a participação de alunos no curso EAD de Formação de Consultores de Núcleos Setoriais Empresariais, oferecido pela CACB. Os conteúdos (textos, vídeos, exercícios, provas e materiais complementares) são disponibilizados na plataforma do curso à distância.

 

Participação em eventos

Nos dias 20 e 21 de junho, a CACB promoveu o 5º Fórum Nacional CACB Mil, com o tema “O Papel do Empresário na Construção de um Novo Brasil”. O evento colocou em pauta a importância do associativismo e da liderança empresarial, a inovação, o comércio internacional e os rumos econômicos do País.

No dia 1º de agosto, a CACB foi convidada pela Associação Comercial e Empresarial de Minas (ACMinas), pela Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado de Minas Gerais (Federaminas) e pela Aliança Brasileira pela Educação para o pré-lançamento do projeto  “Geração nem-nem: uma bomba relógio, em favor dos jovens em situação de vulnerabilidade”.

A ideia é reverter a evasão escolar e investir na profissionalização de jovens vulneráveis, por meio do oferecimento de oportunidades em empresas, como por exemplo, vagas de jovem-aprendiz. A iniciativa foi criada pela Fundação Pitágoras, braço social da Kroton Educacional, maior empresa privada do mundo no ramo da educação.

Dentro do projeto, o papel da CACB é buscar comprometimento de empresários no desenvolvimento de atividades e na oferta de empregos, mostrando as vantagens de investir na formação de novos profissionais e a diferença que o cumprimento da responsabilidade social pode fazer pelo País.

Pela Assessoria de Comunicação dos programas Empreender e AL-Invest 5.0

Tags

Deixe seu comentário

Assessoria de Comunicação do Empreender/AL-Invest 5.0

  • Katiuscia Sotomayor
    katiuscia.sotomayor@cacb.org.br

    Joana de Albuquerque Pae
    joana.albuquerque@cacb.org.br

  • Bernardo Fonseca
    bernardo.fonseca@cacb.org.br
O Empreender é um programa da CACB, em parceria com o SEBRAE, que visa o fortalecimento da micro e pequena empresa ao reunir empresários de um mesmo município nos chamados núcleos setoriais. Neles, os empresários discutem seus problemas e buscam soluções conjuntas com apoio de um profissional vinculado à entidade empresarial.