1. Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil

  2. 27
Login
Redes Sociais
Portal Empreender
Empreender
Home / Empreender /

Desafios de um ‘novo’ Brasil foram discutidos no Aciub Jovem

10 de fevereiro de 2020 - 14:21

“Será que estamos preparados para os desafios que o ‘novo’ Brasil precisa?”. A resposta a esta pergunta foi um dos destaques da reunião do Aciub Jovem, durante o primeiro encontro de 2020, na terça-feira, 4 de fevereiro. A convidada para falar sobre o cenário para 2020 foi a fundadora e sócia da Trust Mentoring, Tomaídes Rosa, que atua como consultora em gestão empresarial há 16 anos, e é presidente do Aciub Mulher.

Para ilustrar a apresentação, a consultora comparou o Brasil a um aquário, destacando que até a pouco tempo podia-se dizer que a água estava suja, contaminada e precisando de uma limpeza. Tendo a economia como referência, ela mostrou que muita coisa está mudando, e chamou atenção ao fato de que antes se ganhava muito dinheiro com o dinheiro no banco, enquanto agora é necessário produzir ou investir em setores produtivos, na geração resultados. “Antes tomava dinheiro de subsídio a 5,5% e aplicava, chegando a alguns momentos em até a 18%, por meio de taxas públicas. Não precisava trabalhar para ganhar, bastava ter o dinheiro que ele funcionava”, lembrou.

Ao destacar que os tempos mudaram, Tomaídes Rosa apontou alguns aspectos que são essenciais para fazer a ‘limpeza do aquário’:

  • Teto de gastos;
  • Reforma da previdência;
  • Reforma administrativa;
  • Agenda de privatizações;
  • Saída do sistema público na concessão de crédito;
  • Simplificação do sistema para empreender;
  • Reforma tributária;
  • Abertura comercial.

Estes pontos foram citados como mudanças necessárias, sendo que, segundo a consultora, alguns estão em andamento desde que Paulo Guedes assumiu o Ministério da Economia, e ela acredita que neste ano muito mais vai acontecer, dentro do que chama de ‘novo’ Brasil.

A necessidade de privatização também foi destacada, chamando atenção ao fato de que apenas Minas Gerais tem mais de 200 empresas em que o Estado é investidor, inclusive em áreas como fábrica de helicóptero. “Tem que privatizar, pois estamos muito atrasados com as coisas em relação ao mundo”, afirmou Tomaídes durante a palestra.

Outro dado que chamou atenção foi o crescimento do PIB nacional em 2019, com 1,2%, enquanto se considerar apenas a iniciativa privada este índice chega a 3,5%, o que demostra que o setor público puxa o PIB para baixo> Esta informação serviu como referência para reforçar a importância das reformas apontadas e nas mudanças de práticas governamentais. A convidada lembrou que esta mudança já acontece na cabeça do empresário e do investidor. “Estamos com Bolsa de Valores acima de 110 mil pontos com capital nacional. É o brasileiro pensando, migrando, incentivando e movimentando a economia. O jeito de pensar está mudando, estamos financiando a economia”, ressaltou Tomaídes Rosa.

Sem entrar nas questões políticas, a consultora chamou atenção ao fato da existência de várias propostas para algumas reformas, como a tributária, e avaliou que é importante que alguma das versões seja aprovada, pois o que não pode é ficar como está. “Se tem três sendo discutidas, precisa focar e aprovar uma, depois se faz os ajustes necessários, mas tem que ter atitude, iniciar a mudança como outros setores já estão fazendo”, avaliou.

Sobre o Brasil estar preparado para os novos tempos, foram destacadas questões como a importância da livre concorrência, que para ser aplicada sem prejuízos ao setor produtivo depende de simplificar o sistema de empreendedorismo e outros processos, como a tributação.

Para fechar a apresentação, a consultora reforçou a pergunta “Será que estamos preparados para os desafios que o ‘novo’ Brasil precisa?”, respondendo com a comparação feita desde o início com o aquário: “O aquário está limpando, mas é preciso dar mobilidade aos peixinhos, tirar amarras para atrair os investimentos. A grande oportunidade é o aquário limpando e principal desafio preparar para nadar”, afirmou Tomaídes Rosa. Ela aproveitou para reforçar que independente, de quem está no poder, todos devem agir e ajudar neste processo de mudança, tendo muita atenção com o foco nas pessoas. “Temos que ajudar a ampliar a mente, é necessário leitura, ensinar a pensar. Não é o governo que vai resolver, quem está vindo é que pode mudar este cenário. O que está aí não vai mudar, é preciso pensar a frente, investir na mudança de quem estar por vir”, concluiu.

O presidente do Aciub Jovem, Rodrigo Braga, avaliou a primeira reunião do ano como muito positiva e ideal para contribuir com os participantes, que ainda estão iniciando as ações do ano. Ele também destacou o papel do Aciub Jovem como incentivador e apoiador ao cenário de transformações. Este encontro é uma das ações que promovemos e temos várias outras, com capacitação e apoio para quem tem uma empresa e quer profissionalizar áreas, abrir setores. Além disso estamos vindo com uma proposta de geração de negócios bem forte e em breve teremos novidades”, afirmou destacou Rodrigo Braga.

Os interessados em participarem das reuniões e ações do Aciub Jovem, podem entrar em contato pelo telefone (34) 3239-1563 ou pelo e-mail projetos@aciub.com.br. As atividades do Aciub Jovem contam com o apoio do Programa AL-Invest 5.0 – que é um dos programas regionais de cooperação econômica mais importantes da Comissão Europeia, da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB) e da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento Empresarial (FADE).

 

Fonte: Aciub

Tags

Deixe seu comentário

Assessoria de Comunicação do Empreender/AL-Invest 5.0

  • Katiuscia Sotomayor
    katiuscia.sotomayor@cacb.org.br

    Joana de Albuquerque Pae
    joana.albuquerque@cacb.org.br

  • Bernardo Fonseca
    bernardo.fonseca@cacb.org.br
O Empreender é um programa da CACB, em parceria com o SEBRAE, que visa o fortalecimento da micro e pequena empresa ao reunir empresários de um mesmo município nos chamados núcleos setoriais. Neles, os empresários discutem seus problemas e buscam soluções conjuntas com apoio de um profissional vinculado à entidade empresarial.