CACB

  1. Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil

  2. 27

Empreender

Portal Empreender
Empreender
Home / Empreender /

Boas práticas do AL-Invest no Brasil são apresentadas a União Europeia

Associações comerciais de Uberlândia (MG) e Maringá (PR) se destacaram na execução do AL-Invest 5.0

25 de junho de 2021 - 08:00

Na quarta-feira, 23/6, a Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB) apresentou para a União Europeia dois casos de sucesso no âmbito do programa AL-Invest 5.0. Os projetos desenvolvidos pela Associação Comercial e Industrial de Uberlândia (Aciub), em Minas Gerais, e pela Associação Comercial e Empresarial de Maringá (Acim), no Paraná, foram destacados como boas práticas do AL-Invest 5.0, a quinta edição de um dos maiores programas de cooperação internacional da União Europeia na América Latina.

Cerveja artesanal em Uberlândia

O núcleo de cervejeiros da Aciub foi criado em 2018 para atender uma demanda crescente na região: o consumo de cervejas artesanais. O núcleo obteve apoio do AL-Invest 5.0 para a promoção de concursos caseiros e para participação em cursos de sommelier e de tecnologia cervejeira.

Foram atendidas 20 empresas, entre elas a do empresário Tiago Magalhães, que passou da produção caseira mensal de 40 litros para 4.000 litros em uma fábrica, em menos de um ano. Ele explica que, graças ao subsídio da União Europeia, as cervejarias conquistaram um certificado junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) para a comercialização do produto. Além disso, garantiram a participação em concursos nacionais e regionais de cervejaria e no primeiro Congresso Técnico Cervejeiro do Cerrado. Entre os eventos promovidos pelo núcleo, destacou-se o festival Octoberlândia, com participação de 20 cervejarias da região, com atrações gastronômicas e musicais.

O superintendente da Aciub, Marcio Bocchio, destaca que parte do fortalecimento institucional da Aciub nos últimos anos está associado a União Europeia: “Após a execução do AL-Invest, ficou claro o tamanho do impacto desse projeto não apenas para nossos associados, mas também para a entidade. A União Europeia virou uma grife para os nossos produtos. Com esse selo, levamos nossos cursos para a ponta com uma credibilidade altíssima. Além disso, essa experiência nos motivou a buscar novas parcerias”.

Inovação em Maringá

A Acim se destacou, com o apoio do AL-Invest 5.0, na execução do Up Digital Sebrae, um programa criado para impulsionar as pequenas empresas em direção à linha de chegada do mundo digital, com acesso a informações sobre ferramentas e criação de conteúdo.

Em Maringá, foram formadas 11 turmas nos segmentos de farmácias de manipulação, economia criativa, consultoria ambiental, dentistas, transformadores de plástico e contadores. Ao total, foram atendidas 128 empresas com ações de capacitação voltadas para o mercado digital, o que, segundo a gerente operacional da Acim, Jacqueline Fenilli, foi um diferencial enorme no início da pandemia da Covid-19, quando muitas empresas brasileiras se viram ameaçadas pela falta de presença digital.

Entre outros projetos de relevância na entidade, há o Acim Convênios, um aplicativo criado, a princípio, para a gestão de projetos e interação com os associados, que, em seguida, evoluiu para o Acim Negócios, uma plataforma de marketplace com cashback para associados: “A proposta é uma rede interna de fomento ao comércio local e ao consumo interno”, explica a gerente Jacqueline.

Com o apoio do AL-Invest, foi possível viabilizar também o Inovus- Teste sua ideia, um programa de ideação inédito, que funciona como uma imersão para estruturar projetos e processos para empresas, com o suporte de treinamentos, consultorias e mentorias.

No município de Maringá, o associativismo empresarial é um dos principais pilares da economia regional. Na Acim, funcionam 60 núcleos setoriais. Desde 2000, com a criação do Núcleo Setorial das Automecânicas (NSA), as empresas maringaenses possuem a oportunidade de se organizar, fazer novos negócios e desenvolver sua gestão por meio de ações conjuntas do programa Empreender, iniciativa da CACB executada em todo o Brasil há mais de 20 anos.

Avaliação

Na segunda-feira, 21/6, a CACB foi convidada pela União Europeia para avaliar a atuação da entidade no âmbito do AL-Invest 5.0. A avaliação visou a coletar opiniões das entidades beneficiárias sobre a implementação do projeto, bem como medir o progresso em termos de uso de recursos, atividades realizadas e resultados. O experto Javier Sanchez, representando a União Europeia, explicou que, com base nas respostas fornecidas pelas entidades, os gerentes operacionais da Comissão Europeia poderão optar por revisar e adaptar os processos que forem necessários para as futuras edições do projeto.

Resultados

Por meio do AL-Invest 5.0, de 2016 a 2019, a União Europeia investiu quase 3 milhões de euros (2.986.979,86 €) no Brasil, em atividades de fortalecimento empresarial e promoção do associativismo, como capacitações, networkings, internacionalização de negócios e visitas técnicas. A CACB foi a entidade escolhida para executar o programa no país.

Ao total, 17.836 micro e pequenas empresas foram beneficiadas, sendo, 9.598 delas integrantes do sistema de Associações Comerciais. Graças ao programa, 1.280 empresas diversificaram seus mercados, 850 receberam alguma certificação ou reconhecimento, 714 novos núcleos foram formados, 34 serviços foram ajustados, 23 novos serviços foram criados.

O AL-Invest 5.0 promoveu o empoderamento de 3.725 mulheres, o aumento da produtividade de 2256 empresas e processos de inovação para 3649 MPEs. A capacidade institucional de 22 organizações empresariais cresceu, foram desenvolvidas 9 alianças público-privadas para melhoria do mercado e 8 alianças para promoção das MPEs.

Tags

Deixe seu comentário

Assessoria de Comunicação do Empreender/AL-Invest 5.0

  • Katiuscia Sotomayor
    katiuscia.sotomayor@cacb.org.br

    Joana de Albuquerque Pae
    joana.albuquerque@cacb.org.br

  • Bernardo Fonseca
    bernardo.fonseca@cacb.org.br
O Empreender é um programa da CACB, em parceria com o SEBRAE, que visa o fortalecimento da micro e pequena empresa ao reunir empresários de um mesmo município nos chamados núcleos setoriais. Neles, os empresários discutem seus problemas e buscam soluções conjuntas com apoio de um profissional vinculado à entidade empresarial.