1. Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil

  2. 27
Login
Redes Sociais
Portal Empreender
Empreender
Home / Empreender /

Alagoas: Empreender registra mais de 600 atendimentos a empresas durante a quarentena

Mais de 200 empresas foram beneficiadas em 27 capacitações, 5 seminários e 484 empresários atendidos diretamente nos 33 núcleos empresariais trabalhados no programa

21 de maio de 2020 - 09:00

De março a abril, durante o período da quarentena iniciada como medida de prevenção contra o Covid-19 em Alagoas, o Programa Empreender teve que readaptar suas atividades e reforçou o apoio aos empresários alagoanos. O resultado foram mais de 600 atendimentos registrados, mais de 200 empresas beneficiadas em 27 capacitações realizadas, 05 seminários e 484 empresários atendidos diretamente nos 33 núcleos empresariais trabalhados no programa.

De acordo com Cléa Carvalho, gestora do programa pela Federalagoas, os números são reflexo dos esforços de todos os envolvidos no programa que pensam sempre em fortalecer os pequenos negócios para que estes empresários consigam superar a fase difícil que a crise na saúde traz ao mundo dos negócios.

“Com o isolamento social, muitos negócios estão tendo que fechar suas portas. Outros precisaram adotar novas posturas, inovar, repensar custos, logística, tudo para reduzir os impactos da recessão econômica do momento de pandemia. Sozinhos eles não conseguiriam. Por isso, pensamos em novas estratégias, ouvimos deles as dificuldades, nossos articuladores atuarem em seus territórios, absorveram as demandas e juntos pensamos em soluções para que estes mais de 480 empresários pudessem ter um bom suporte”, explicou Cléa Carvalho.

O Empreender Alagoas atua em seis municípios – Maceió, Palmeira dos índios, Rio Largo, São Miguel dos Campos, Porto Calvo, Marechal Deodoro e Santana do Ipanema como resultado de um convênio entre Sebrae, Federalagoas e Associações Comerciais dos municípios. O objetivo é fomentar o desenvolvimento dos pequenos negócios, por meio de soluções voltadas ao associativismo com a formação de Núcleos Setoriais.

Sayonara Martins é empresária de Palmeira dos Índios, atua no segmento de buffet e como o setor de eventos foi diretamente impactado com as medidas de prevenção contra o coronavírus teve que se reinventar e conta que se surpreendeu com o resultado. Ela também trabalhava com encomendas, mas repensou o produto para atender a pequenos pedidos, já que eventos com aglomeração de pessoas está proibido.

“Com a impossibilidade de realizar eventos ficamos sem saber como fazer. Então, com a ajuda da orientação empresarial do Programa Empreender, nos readaptamos. Começamos a trabalhar com encomenda de tortas menores e pensamos em como atender ao nosso público com um produto que mantenha a qualidade e que seja acessível. Logo no início superamos as expectativas e é assim que estamos superando, surpreendentemente, esta fase. Então recomendo que todo empresário procure a Associação Comercial do seu município para ver como o programa pode ajudar”, destacou a empresária.

Ela reforça que além de ter inovado o fato de conseguir manter as vendas permite que ela ainda contribua para o fortalecimento de outros pequenos negócios ou a geração de renda para outras pessoas. “Pegamos tanta encomenda, que tivemos que trabalhar todos, então não tínhamos tempo de fazer nossa alimentação e já compramos de um restaurante da região nossas quentinhas. Meu garçom está fazendo a entrega. Então quando um pequeno negócio tem apoio ele consegue contribuir com outro também”, completou Sayonara.

A produção da empresária Sayonara Martins, de Palmeira dos Índios, que atua no segmento de buffet

 

Segundo Marcos Alencar, gerente de Relacionamento Empresarial do Sebrae Alagoas, além dos atendimentos promovidos pelo Programa Empreender, existe ainda um movimento que vem se fortalecendo que é o Compre do Pequeno Negócio. “Nós do Sebrae já atuamos com foco neste movimento porque acreditamos que o pequeno negócio tem um grande impacto na dinamização da economia local. Quando compramos de uma pequena empresa contribuímos para que o dinheiro circule na região, fortalecemos a atuação daquele negócio e a geração de emprego e renda. O Empreender segue com este mesmo propósito e acredito que todos os envolvidos estejam conseguindo praticar isso, principalmente neste momento que estamos vivenciando”, disse Marcos Alencar.

Os pequenos negócios representam mais de 90% das empresas alagoanas. “O pequeno negócio vai empregar pessoas do bairro ou de bairros próximos, o dinheiro do salário dessas pessoas vai ser aplicado em outras compras de outros pequenos negócios, circulando esse dinheiro no comércio local, que cresce e gera desenvolvimento. Ao comprar dos pequenos negócios, a gente está fazendo circular a economia”, reforça.

Os serviços do Programa Empreender agora estão sendo realizados à distância, por telefone e atendimento virtual. Os interessados em ter acesso, devem entrar em contato com a Associação Comercial de seus municípios para saber mais ou encaminhar e-mail para empreender@federalagoas.com.br.

Por Isis Correia
Fonte: Federação das Associações Comerciais do Estado de Alagoas (Federalagoas)

Tags

Deixe seu comentário

Assessoria de Comunicação do Empreender/AL-Invest 5.0

  • Katiuscia Sotomayor
    katiuscia.sotomayor@cacb.org.br

    Joana de Albuquerque Pae
    joana.albuquerque@cacb.org.br

  • Bernardo Fonseca
    bernardo.fonseca@cacb.org.br
O Empreender é um programa da CACB, em parceria com o SEBRAE, que visa o fortalecimento da micro e pequena empresa ao reunir empresários de um mesmo município nos chamados núcleos setoriais. Neles, os empresários discutem seus problemas e buscam soluções conjuntas com apoio de um profissional vinculado à entidade empresarial.