1. Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil

  2. 27
Home / Notícias / Notícias CACB

CBMAE propõe sustentabilidade econômica e financeira

Em reunião de diretoria, ocorrida nesta quarta-feira (2), foi realizado um levantamento dos resultados alcançados pelos programas da CACB para o encerramento da gestão do presidente José Paulo Dornelles Cairoli

04 de dezembro de 2015 - 17:50

Na oportunidade, Eduardo Vieira, coordenador da Câmara Brasileira de Mediação e Arbitragem Empresarial (CBMAE), propôs a sustentabilidade econômica do programa, que atualmente conta com apoio financeiro do Sebrae.

“A ideia é gerar receita por meio da prestação de serviços. Recentemente, chegou a nós um caso importante de arbitragem no valor de R$ 200 milhões. Só esse processo deve nos gerar uma receita de R$ 120 mil, então temos um campo vasto a explorar ”, declara Eduardo.

Além disso, o coordenador estabeleceu como objetivos do programa conquistar mais mercados e consolidar a CBMAE. No biênio 2014-2015, a Câmara realizou mais de 35 mil atendimentos, devolvendo à economia cerca de R$ 68 milhões. “Nosso desafio é aumentar esses números em pelo menos 50%.”


Certificação Digital

De 2009 a 2015, a CACB obteve muitos avanços no campo da certificação digital. Em parceria com a Certisign, Autoridade Certificadora líder na América Latina, a entidade empresarial foi responsável pela emissão de mais de 832 mil certificados digitais, 27 Autoridades de Registro (AR) foram instaladas, e 32 pontos de atendimento foram criados. “Mas a nossa grande conquista neste campo foi a homologação da CACB como Autoridade Certificadora, o que nos permite gerar receita para todo o sistema. Este é o grande momento do nosso projeto”, declara Luiz Antônio Bortolin, coordenador do Programa de Geração de Receitas e Serviços (Progerecs).

De 8 a 9 de março de 2016, será realizado em São Paulo o IV Encontro Nacional dos Presidentes, Executivos, Comerciais e Gestores de PAs e ARs do Sistema CACB de Certificação e Economia Digital. “Estamos cada vez mais aprofundando nosso conhecimento em certificação digital. Temos avançado muito com a Autoridade de Registro CACB. Já temos mais de 30 pontos de atendimento. Nossa intenção é estar presente em todos os estados, mantendo parcerias privadas, não apenas com as associações comerciais. Muitas cidades com mais de 200 mil habitantes, por exemplo, apresentam demandas muito superiores ao que uma associação comercial pode atender. Por isso, precisamos explorar esse serviço”, observa o coordenador.

Segundo Bortolin, a CACB também está patrocinando a segunda edição do Seminário de Inovações Tecnológicas para NFC-e (INOVA NFC-e), que ocorre nesta sexta-feira (4), no Rio de Janeiro (RJ). O evento, promovido pela Secretaria da Fazenda do Estado do Paraná, em parceria com o ENCAT (Encontro Nacional de Administradores Tributários Estaduais), abre espaço para que empresas de tecnologia apresentem soluções inovadoras voltadas para a adoção da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica (NFC-e). “Nossa participação neste evento se deve ao fato de que a CACB vem pleiteando junto ao ICC [International Chamber of Commerce] a coordenação ou a presidência do Fórum Permanente de Economia Digital Brasil, que tem interligação com todos os projetos de economia digital do mundo”, explica o coordenador.


Certificado de Origem

De agosto de 2012 a novembro de 2015, a CACB faturou mais de R$ 300 mil reais com emissões de Certificados de Origem (COs). No mesmo período, as Federações e Associações Comerciais tiveram uma receita superior a R$ 3,3 milhões. “Porém, nosso potencial de gerar receita é muito maior. Calculamos que em 2016 podemos chegar a R$ 2,4 milhões”, afirma Juliana Kampf, executiva de comércio exterior.

Somente em 2015, estima-se que a CACB venha a faturar R$ 139 mil. Até o final de novembro, foram emitidos cerca de 61 mil COs, superando a meta otimista para o ano. “Nosso faturamento já ultrapassou o de 2014 em mais de 18 mil emissões, totalizando quase R$126 mil.”

web.IMG_5961Clima de despedida

Os coordenadores de cada projeto fizeram suas apresentações na reunião de diretoria da CACB, ocorrida na sede da entidade, em Brasília. O encontro foi promovido para realizar um levantamento dos projetos durante os dois mandatos do presidente José Paulo Dornelles Cairoli, que atuou à frente da entidade nos últimos seis anos. Cairoli encerra sua gestão ao final de dezembro, passando o bastão ao atual diretor financeiro, George Pinheiro.

Em clima de despedida, o presidente foi elogiado e aplaudido por toda a diretoria. “Peço desculpas se algumas vezes fui duro, mas para progredir é preciso cobrar e exigir. Desejo sorte e sucesso ao meu sucessor, o qual tenho certeza de que fará um excelente trabalho na gestão que se inicia em breve.”

Pinheiro assume a presidência em janeiro de 2016. A cerimônia de posse ocorre em 24 de fevereiro, em evento que mobilizará a Presidência da República, senadores, deputados, ministros, presidentes das Federações e Associações Comerciais, imprensa e parceiros estratégicos, entre outros.

Tags

Deixe seu comentário

Imprensa CACB - Jornalistas Responsáveis

  • Erick Arruda
    erick.arruda@cacb.org.br
  • E-mail geral da imprensa: imprensa@cacb.org.br
    Contato: (61) 3321 1311