Imprensa
Ciclo de Debates

Arthur Lira participa de ciclo de debates com presidentes de associações comerciais

CACB recebe o presidente da Câmara para falar sobre a pauta econômica empresarial de 2024 e os impactos das reformas no empreendedorismo

24 de abril de 2024 às 12:53

 

O Congresso Nacional deve receber, nesta quarta-feira (24), o texto principal da regulamentação da Reforma Tributária. Ele traz o IBS e o CBS, impostos sobre o consumo federal, estadual e municipal, e também os regimes específicos para as empresas. A Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB), por meio da Frente Parlamentar do Empreendedorismo, negociou para garantir que a Reforma Tributária não aumente a carga total de impostos que as empresas precisam pagar. Isso significa que, mesmo com mudanças nas leis fiscais, em vez de fixar um teto para os impostos, será estabelecida uma taxa de referência para limitar o quanto os impostos podem aumentar. A regulamentação do texto é uma das pautas do ciclo de debates promovido na sede da entidade com a presença do presidente Arthur Lira.

Para o anfitrião do evento, presidente da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB), Alfredo Cotait Neto, “foi possível garantir que não haverá aumento de carga global, mas a reforma tem a tendência de transferir carga para os setores comércio e serviços. Caberia ao governo ajustar as despesas para permitir a redução dos impostos de outros setores em vez de jogar para o empresário. Essa reforma tributária muda a estrutura das empresas e pode inviabilizar negócios, principalmente micro e pequenos. Na regulamentação, é preciso impedir que haja esse desarranjo na estrutura organizacional dessas empresas e a CACB trabalha para isso”.

Alfredo Cotait e Arthur Lira | Foto: Divulgação / CACB

Outro ponto defendido pela Confederação, coletivo que reúne 27 estados e mais de 2300 associações comerciais e empresariais,  é o Simples Nacional. Com a reforma, as empresas no Simples não vão mais pagar impostos como o IPI, ICMS, PIS e Cofins de forma unificada. Em vez disso, para o IBS, terão a escolha de adotar o regime normal de tributação se quiserem aproveitar totalmente os benefícios da não cumulatividade. Elas podem compensar impostos pagos em etapas anteriores com impostos devidos em etapas posteriores. Mas há algumas regras novas: empresas no Simples não poderão aproveitar completamente os créditos tributários como fazem as empresas no lucro real e presumido. Isso significa que elas não descontarão  integralmente os impostos que pagaram na compra de mercadorias e serviços. Cotait alerta que, com a alteração, haverá desvantagem competitiva: “Será possível aproveitar um crédito proporcional aos impostos pagos, mas não integralmente como antes. Essas mudanças vão afetar a competitividade do Simples Nacional”. Isso porque as empresas no lucro real e presumido têm direito a um crédito total de PIS e Cofins, que serão substituídos pela CBS. “Quem pagará essa conta?”, questiona o presidente da CACB, ciente de qual é a resposta: “É impraticável que para o governo não perder arrecadação, o empreendedor e o consumidor sejam responsabilizados”.

Clique no link e acompanhe em tempo real.

(61) 3321-1311 |  institucional@cacb.org.br

Katiuscia Sotomayor – (61) 99276-4477

Maria Eduarda Prado – (61) 99151-4989

Mônica Pedroso – (61) 98221-3772

Últimas Notícias

CACB lança projeto de sustentabilidade durante Marcha dos Prefeitos em Brasília CACB lança projeto de sustentabilidade durante Marcha dos Prefeitos em Brasília
AL-Invest Verde 17 de maio de 2024 às 13:12

CACB lança projeto de sustentabilidade durante Marcha dos Prefeitos em Brasília

CACB sugere medidas para auxiliar na reconstrução do Rio Grande do Sul CACB sugere medidas para auxiliar na reconstrução do Rio Grande do Sul
Catástrofe climática 17 de maio de 2024 às 12:31

CACB sugere medidas para auxiliar na reconstrução do Rio Grande do Sul

AL-Invest Verde promove evento para os presidentes do MA AL-Invest Verde promove evento para os presidentes do MA
Al-Invest 16 de maio de 2024 às 17:01

AL-Invest Verde promove evento para os presidentes do MA

PL da reoneração gradual da folha deve ser votado semana que vem PL da reoneração gradual da folha deve ser votado semana que vem
Política 16 de maio de 2024 às 15:25

PL da reoneração gradual da folha deve ser votado semana que vem

Parlamentares e entidades entregam a Alckmin propostas de apoio ao RS Parlamentares e entidades entregam a Alckmin propostas de apoio ao RS
Emergência climática 16 de maio de 2024 às 09:30

Parlamentares e entidades entregam a Alckmin propostas de apoio ao RS

Presidente do CMEC Nacional participa do Programa Direito Delas Presidente do CMEC Nacional participa do Programa Direito Delas
CMEC NACIONAL 15 de maio de 2024 às 10:41

Presidente do CMEC Nacional participa do Programa Direito Delas

Serviços

Ver todos

Soluções dedicadas ao empresário brasileiro

Conheça nossos serviços para a sua empresa.

Conhecimento e informação nos conecta

Compartilhamos conteúdo do seu interesse

  •  

Eventos

Ver todos

Agenda dos Eventos Empresarias

Participe dos eventos organizados por entidades que apoiam os empresários do Brasil.

Busca

Fechar

Categorias de Serviços

Fechar

Entidades

Fechar
Logomarca Hotpixel